Falta de limpeza de terrenos só deu multas de 74 mil euros

  • ECO
  • 20 Agosto 2017

Até ao momento apenas foram pagos 74.040 euros em coimas por comportamentos negligentes dos donos das terras.

Num ano que está a ser marcado por vários incêndios de grande dimensão, e quando se tenta colocar no terreno a reforma das florestas, regista-se um reduzido número de processos contra proprietários por comportamentos negligentes dos donos de terras. E as coimas ascendem a apenas 74 mil euros.

Até ao dia 18 de agosto, a GNR já tinha levantado 782 processos de contraordenação por incumprimento da legislação que estabelece o Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios, refere o Diário de Notícias. E até ao momento apenas foram pagos 74.040 euros em coimas (65.240 euros por singulares e 8.800 por empresas).

A maior parte dos proprietários prefere pagar a coima, no valor de 140 euros, do que mandar limpar o terreno, o que custa 500 a mil euros”, diz o major Ricardo Alves, do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, ao DN.

O Estado só conseguiu arrecadar um milhão de euros em autos de contraordenação pagos por proprietários de terrenos florestais desde 2014 até agora, segundo os dados avançados pela GNR.

Comentários ({{ total }})

Falta de limpeza de terrenos só deu multas de 74 mil euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião