Irma perde intensidade. Wall Street abre no verde

O furacão passou a tempestade tropical, tendo perdido intensidade ao longo das últimas horas. Os mercados abriram a subir, acompanhando a tendência europeia.

A tempestade acalmou também em Wall Street. As bolsas abriram em terreno positivo depois de o pior do Irma aparentemente já ter passado. No dia em que se comemoram os 16 anos do 11 de setembro, o otimismo reina nos mercados norte-americanos.

O Dow Jones abriu a subir 0,79% para os 21.970,11 pontos, acompanhado de perto pelo S&P 500 que valoriza 0,74% para os 2.479,59 pontos. Já o Nasdaq é o que mais sobe com uma variação positiva de 1,02% para os 6.425,13 pontos.

Segundo a Bloomberg, os representantes da Reserva Federal vão evitar falar nos próximos tempos até à reunião de política monetária seguinte. Por isso, a atenção dos investidores estará no impacto dos desastres naturais no crescimento económico dos Estados Unidos.

As bolsas digerem neste momento os efeitos do furacão Irma que matou três pessoas e deixou 3,5 milhões de pessoas sem eletricidade. Ainda que a sua intensidade se tenha reduzido, ainda existe preocupação com os estragos da tempestade tropical. Os economistas estimam que os fenómenos tropicais que têm atingido os EUA prejudiquem o crescimento económico do terceiro trimestre.

“Parece que o pior cenário relativo à Florida já está afastado”, afirma o economista chefe da First Standard Financial, Peter Cardillo, à Reuters. O analista assinala que a “grande questão” é saber como é que as Nações Unidas vão responder à Coreia do Norte e de que forma Pyongyang vai reagir a potenciais novas sanções. O Conselho de Segurança da ONU vai votar esta segunda-feira uma resolução norte-americana para impor novas sanções ao regime norte-coreano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Irma perde intensidade. Wall Street abre no verde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião