Preço do gasóleo vai subir pela quinta semana consecutiva

Preços do gasóleo e gasolina deverão seguir caminhos opostos na próxima semana. Enquanto um sobe meio cêntimo, o outro desce na mesma medida. Para o gasóleo será a quinta semana a encarecer.

Caminhos divergentes para os preços da gasolina e do gasóleo na próxima semana. Se o litro de gasolina se prepara para nova descida, já o diesel, o combustível mais utilizado pelos portugueses, deverá voltar a subir na próxima segunda-feira pela quinta semana consecutiva.

Ainda assim, a acontecer, a revisão do preçário dos combustíveis deverá ser mínima. Isto porque, de acordo com os cálculos do ECO tendo em conta as cotações fornecidas pela Bloomberg, a subida do gasóleo não deverá ultrapassar o meio cêntimo por litro. O mesmo sucede com a gasolina, cuja descida de preço não deverá ser superior a meio cêntimo.

Seja como for, o comportamento do mercado na sessão desta sexta-feira irá ajudar a esclarecer o movimento dos preços no arranque da próxima semana nos postos de abastecimento em Portugal. Para já, até ao final do dia de ontem, a cotação média da tonelada métrica do gasóleo desde o início da semana avançava cerca de 1%, já convertida em euros. Em sentido contrário, a cotação média da gasolina perdia 1,34%. Em Londres, o preço do barril de Brent avança 1,5% esta semana.

Nas últimas semanas, os preços energéticos foram altamente influenciados pela passagem de furacões nos EUA, que obrigaram ao encerramento de várias refinarias norte-americanas. Esta semana, a OPEP deixou sinais de que deverá aprofundar os cortes de produção desta matéria-prima, notícia que deu um impulso às cotações do ouro negro.

Sendo assim, segundo os dados da Direção Geral de Energia e Geologia, tudo aponta para que o litro da gasolina desça para perto de 1,46 euros. Já o gasóleo prepara-se para custar mais: cerca de 1,24 euros por litro, um máximo dos últimos quatro meses.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Preço do gasóleo vai subir pela quinta semana consecutiva

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião