João Lourenço toma posse com Marcelo, Portas e Durão Barroso a assistir

  • Lusa
  • 26 Setembro 2017

O ex-presidente da Comissão Europeia Durão Barroso e o ex-líder do partido português CDS-PP Paulo Portas integram igualmente a lista de 53 convidados estrangeiros divulgada pela diplomacia angolana.

O novo Presidente angolano, João Lourenço, toma posse esta terça-feira em Luanda, numa cerimónia com mais de mil convidados nacionais e estrangeiros, incluindo 30 chefes de Estado e de Governo, entre os quais o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa.

A cerimónia, que corresponde também à saída do poder de José Eduardo dos Santos, chefe de Estado angolano desde 1979, vai decorrer durante a manhã no centro da capital, começando com a leitura da transcrição da declaração da comissão Nacional Eleitoral que proclama João Manuel Gonçalves Lourenço como Presidente da República de Angola eleito.

O chefe de Estado português será um dos governantes presentes, bem como os presidentes da República do Congo, República Democrática do Congo, Namíbia, Zâmbia, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial, África do Sul, Gana, Ruanda, Uganda, Egipto, Costa do Marfim, Tanzânia, Gabão e Togo.

Embora sem confirmação oficial, são igualmente esperados em Luanda o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, a primeira-ministra britânica, Theresa May, e a chanceler alemã, Angela Merkel. Além de outros chefes de Governo, deverá marcar presença em Luanda o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e representantes dos executivos brasileiro, moçambicano e timorense.

O ex-presidente da Comissão Europeia Durão Barroso e o ex-líder do partido português CDS-PP Paulo Portas integram igualmente a lista de 53 convidados estrangeiros divulgada pela diplomacia angolana.

Após a leitura da declaração do início da cerimónia de posse, pelo juiz conselheiro presidente do Tribunal Constitucional, Rui Ferreira, que convidará João Lourenço a fazer o juramento constitucional, este prestará juramento à nação, com a mão direita sobre a Constituição da República de Angola, assinando em seguida o termo de posse.

Ato contínuo, o novo presidente da República desloca-se ao local onde se encontra o Presidente cessante, José Eduardo dos Santos, para este lhe colocar o colar presidencial e lhe ceder o lugar. Os mesmos procedimentos serão observados para a investidura do vice-presidente eleito, Bornito de Sousa.

O programa prevê, após esses atos, discursos de felicitações do presidente do Tribunal Constitucional e do novo chefe de Estado angolano. A cerimónia termina com o desfile dos três ramos das Forças Armadas Angolanas, seguindo-se a execução do hino nacional e os disparos de 21 salvas de canhão.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

João Lourenço toma posse com Marcelo, Portas e Durão Barroso a assistir

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião