Catalunha à beira de perder mais quatro empresas

  • ECO
  • 9 Outubro 2017

A Catalunha poderá estar à beira de perder a sede de mais quatro empresas. Desta vez, o grupo de infraestruturas Abertis e a imobiliária Colonial são algumas que discutem uma provável saída da região.

A Catalunha continua a perder o seu potencial de atração para as empresas. O grupo de infraestruturas de transportes e de telecomunicações Abertis e a imobiliária Colonial estão a considerar mudar a localização da sua sede. Fonte próxima avança ao El País esta segunda-feira que também a Celnex Telecom, empresa da qual a Abertis é acionista maioritária, poderá seguir as pisadas da mudança. Mais recentemente, a farmacêutica Grifols junta-se à lista de prováveis saídas

O conselho de administração da Colonial já reuniu para se pronunciar sobre a possível mudança de instalações. Já a Abertis fará uma reunião extraordinária esta tarde para estudar a sua deslocação para fora da Catalunha. A reunião vem no seguimento do seu maior acionista, a Criteria Caixa (pertencente ao CaixaBank), ter anunciado que passaria a sua sede para Valencia, enquanto o ambiente de instabilidade política se mantiver na Catalunha.

Tanto a Abertis como a Cellnex operam num setor ao abrigo do Executivo de Madrid, refere a mesma fonte. Ambas as empresas têm visto a sua segurança jurídica ameaçada pela possibilidade de Carles Puigdemont apresentar uma declaração de independência da região na próxima terça-feira, junto do parlamento catalão.

Fonte próxima da Grifols conta ao jornal que o seu conselho de administração poderá tomar as “medidas necessárias”, num cenário que pode “afetar o curso normal dos negócios ou a situação financeira da companhia”. A empresa ainda não reuniu o conselho para discutir quaisquer mudanças de instalações nem prevê fazê-lo. No entanto, o executivo mantém-se atento aos acontecimentos que dominam a Catalunha.

A Saba Insfraestructuras é vista pelos especialistas como outra empresa que também poderá cruzar as portas da Catalunha.

A agitação em direção à possível independência da Catalunha já custou à região a perda de, pelo menos, cinco empresas. Do setor bancário às farmacêuticas, a lista conta com nomes como a Oryzon, a Sabadell, o CaixaBank e a Gas Natural Fenosa. Algumas destas empresas constam do IBEX 35 e a sua mudança de instalações surge após a aprovação de Madrid de um decreto que vem facilitar o processo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Catalunha à beira de perder mais quatro empresas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião