Respire fundo… este retiro é para empreendedores

Criado pela Faz Acontecer, a primeira edição do retiro para empreendedores decorre entre 16 e 19 de novembro. As inscrições já estão abertas e os lugares são limitados.

Primeiro retiro para empreendedores organizado pela Faz Acontecer decorre entre 16 e 19 de novembro, num local surpresa a cerca de duas horas de Lisboa.Pixabay

Inspire, expire, respire. Bem-vindo ao primeiro retiro para empreendedores em Portugal. A Faz Acontecer decidiu fazer parar o tempo e, entre 16 e 19 de novembro, organiza o primeiro retiro que vai juntar 25 empreendedores e quatro mentores num lugar secreto, no centro do país.

No programa estão três dias sem tecnologia e com alojamento, alimentação e atividades incluídos para, explica a organização, “ajudar os seus participantes a partilharem ideias, experiências e conhecimento, e criarem laços”.

Entre os oradores estão Paulo Santos, CEO ex-Kinematix, Cristina Amaro, da Imagens de Marca, Sérgio Castro, CEO da ITCenter e Luís Rato, fundador da KiosqueStreetFood. “Com as suas diferentes histórias acreditamos que irão criar uma sinergia incrível entre estes e os restantes participantes. O Paulo Santos pela sua paixão para desenvolver soluções tecnológicas para problemas complexos e pela forma como lidou com as adversidades, o Luís Rato por ter transformado 500 euros num império de 40 milhões, a Cristina Amaro pelo carisma e pelo empenho e paixão que coloca em tudo o que faz, e ainda o Sérgio por, a partir de uma terra no nosso Portugal genuíno ter feito crescer uma empresa que hoje fatura milhões”, explica, André Leonardo, fundador da Faz Acontecer, em comunicado.

Na agenda, adianta André, está um espaço fora da cidade, atividades como surf, yoga, caminhadas, churrascos e animação noturna e sessões para cada um dos seus participantes alinhar os seus próximos passos, revigorar-se e trocar experiências.

As inscrições podem ser feitas aqui.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Respire fundo… este retiro é para empreendedores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião