Depois dos recordes na Ásia, Europa sobe. PSI-20 avança

Depois de duas sessões consecutivas em queda, a bolsa nacional está a valorizar. O setor energético puxa pelo índice num dia de recuperação para as ações dos CTT.

A bolsa nacional está de regresso aos ganhos. Acompanhando a tendência positiva na Europa, depois dos recordes na Ásia, o índice português avança, com os títulos do setor energético a destacarem-se pela positiva. A Jerónimo Martins também brilha, animada pela revisão em alta da sua avaliação por parte de um banco de investimento, isto quando os CTT recuperam. Depois de perder um terço do valor, a empresa de correios está a valorizar.

O PSI-20, o principal índice da bolsa nacional, arrancou a sessão a ganhar 0,08% para 5.354,09 pontos. Está a corrigir de duas sessões negativas, seguindo o comportamento dos principais mercados europeus depois da subida das praças asiáticas que acompanharam os recordes em Wall Street. A bolsa do Japão atingiu máximos de 26 anos.

A puxar pela bolsa está a Galp Energia que soma 0,74% para 16,28 euros, ainda animada pela valorização do petróleo nos mercado internacionais — o Brent está em máximos de dois anos, perto dos 65 dólares por barril. No restante setor energético, depois de um arranque positivo, tanto a EDP como a EDP Renováveis cedem 0,07%.

O BCP dá uma ajuda ao índice nacional ao ganhar 0,59%, já os CTT recuperam das fortes quedas recentes. Apesar de terem sido obrigados a baixarem os preços, os CTT estão a valorizar 3,5% para 3,57 euros, corrigindo de mínimos históricos, após cinco sessões consecutivas marcadas por desvalorizações expressivas.

Nota positiva também para a Jerónimo Martins que ganha 0,25% para 16,06 euros depois da Wood & Company ter passado a recomendação para
“comprar”, com um preço-alvo de 18,60 euros por ação, enquanto o destaque nas quedas vai para a Pharol que cede 4,02% para 40,6 cêntimos depois de a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ter anunciado que a Oi não pode assinar a proposta de recuperação judicial que já tinha aprovada.

(Notícia atualizada às 8h20 com mais informações)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Depois dos recordes na Ásia, Europa sobe. PSI-20 avança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião