Um camião e um roadster, as novidades da Tesla

Que a Tesla ia apresentar um camião elétrico já não era novidade, mas Elon Musk aproveitou, mais uma vez, para surpreender os fãs da marca ao anunciar também o lançamento de um novo roadster.

Elon Musk gosta de surpreender. E voltou a conseguir fazê-lo na apresentação do primeiro camião elétrico. Além do camião, a Tesla revelou a nova versão do Roadster, um superdesportivo que será o mais rápido de sempre. Vai precisar apenas de 1,9 segundos para chegar aos 100 km/h.

O Semi Truck, o nome atribuído ao camião da Tesla, terá uma autonomia de 800 km com a carga máxima, sendo que com um carregamento de apenas 30 minutos será possível percorrer 640 km. Isto num camião que promete uma velocidade máxima de 105 km/h.

Este camião, que terá um preço de cerca de 200 mil dólares, deverá começar a ser produzido em 2019, oferecendo aos condutores uma posição de condução central, ladeada de dois ecrãs para monitorizar os parâmetros do veículo. O para-brisas é à prova de bala.

Musk diz que o camião da Tesla é mais aerodinâmico do que o desportivo Bugatti Chiron, sendo que mais ainda é o Roadster, o novo modelo da marca que chegará o mercado em 2020 por cerca de 250 mil dólares.

Foi a surpresa no evento da Tesla, sendo a aposta de Musk para bater os rivais no segmento dos superdesportivos. É que este automóvel elétrico promete ser o mais rápido de todos: precisa apenas de 1,9 segundos para chegar aos 100 km/h, mas a marca poderá melhorar ainda mais este registo.

Ainda falta algum tempo até que os entusiastas possam agarrar o volante deste superdesportivo, mas a marca deixou no Twitter um vídeo para aguçar o apetite dos pretendentes. Quem quiser fazer já a pré-reserva terá de depositar 50 mil dólares.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Um camião e um roadster, as novidades da Tesla

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião