Bitcoin supera fasquia dos 8.000 dólares

A bitcoin continua a valorizar e, esta segunda-feira, ultrapassou pela primeira vez o patamar dos 8.000 dólares. Grandes bancos e corretoras já começaram a encarar a maior de todas as moedas virtuais.

A bitcoin continua a sua escalada em direção ao infinito (será?). Esta segunda-feira, a moeda ultrapassou pela primeira vez os 8.000 dólares, um valor explicado pela popularidade que estes ativos virtuais têm vindo a ganhar este ano. A divisa já se aproximara deste valor, mas as preocupações em torno de eventuais limitações tecnológicas estavam a impedir que atingisse este número bem redondo.

Segundo a Bloomberg, a bitcoin avançava 4% para 8.015,67 dólares em Londres, enquanto a subida era já superior a 5% no mercado asiático. A escalada anual vai já em mais de 700%, um caminho pejado de grandes subidas e alguns afundanços, característicos da alta volatilidade deste tipo de ativo.

Valorização da bitcoin desde agosto

Fonte: Bloomberg

Nos últimos meses são cada vez mais os investidores a associarem-se à tendência das criptomoedas, moedas digitais assentes numa tecnologia descentralizada chamada blockchain. Apesar dos alertas de alguns especialistas, que indicam que se tratará de uma bolha prestes a implodir, tornou-se grande demais para ser ignorada.

Alguns dos grandes bancos mundiais e gestores de fundos estão já a incluir bitcoin nos seus portefólios. De acordo com a Bloomberg, o grupo CME, a maior corretora do mundo, vai permitir negociar futuros de bitcoin já a partir do mês que vem.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Bitcoin supera fasquia dos 8.000 dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião