Governo acredita que eventual eleição de Centeno reforçará solidariedade europeia

  • Lusa
  • 30 Novembro 2017

A ministra da Presidência disse que a eventual eleição de Centeno representará um reforço da visão europeia que combina solidariedade e crescimento com equilíbrio das finanças públicas.

A ministra da Presidência defendeu esta quinta-feira que a eventual eleição de Mário Centeno para o cargo de presidente do Eurogrupo representará um reforço da visão europeia que combina solidariedade e crescimento com equilíbrio das finanças públicas.

Maria Manuel Leitão Marques falava no final do Conselho de Ministros, depois de questionada sobre o cenário de a eleição de Mário Centeno para o cargo de presidente do Eurogrupo passar a inibir o Governo português de defender uma linha mais flexível em matéria de disciplina orçamental na Zona Euro.

“Ao longo destes dois anos, o ministro Mário Centeno demonstrou que sabia combinar políticas de apoio ao crescimento económico com políticas que preservam o equilíbrio das finanças públicas. Se vier a ser eleito presidente do Eurogrupo, será uma vitória desta visão da Europa, onde não está sozinho – uma Europa que seja mais solidária, atenta ao emprego e ao crescimento económico, sem prejuízo do equilíbrio das finanças públicas”, respondeu a titular da pasta da Presidência.

Maria Manuel Leitão Marques adiantou que a candidatura de Mário Centeno ao cargo de presidente do Eurogrupo, cuja eleição está prevista para segunda-feira, “não foi objeto de discussão em Conselho de Ministros” e que o ministro das Finanças não esteve presente na reunião.

Estamos contentes com esta candidatura, consideramos que reconhece o mérito do nosso ministro das Finanças. No caso de ser aprovada, não será incompatível (bem pelo contrário) com o exercício do cargo de titular da pasta das Finanças do Governo português”, disse ainda Maria Manuel Leitão Marques.

Interrogada se o Governo português está confiante no sucesso da candidatura do seu ministro das Finanças, Maria Manuel Leitão Marques afirmou apenas que o Governo português considera que Mário Centeno “é um candidato forte”.

“Mas vitórias só acontecem no final do jogo. A decisão final será tomada na segunda-feira em reunião dos ministros das Finanças do Eurogrupo. A cimeira de chefes de Estado e de Governo tomará nota a 15 de dezembro e o início de funções terá lugar a partir de 1 de janeiro”, acrescentou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo acredita que eventual eleição de Centeno reforçará solidariedade europeia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião