Consumo de gás natural atinge máximo histórico devido à seca

  • Lusa
  • 13 Dezembro 2017

O máximo histórico anterior tinha sido alcançado a 19 de janeiro deste mesmo ano. Em 2017 o consumo até 11 de dezembro era 27,5% mais elevado do que no ano anterior.

O consumo de gás natural em Portugal atingiu um novo recorde no passado dia 05, devido à elevada utilização destas centrais para a produção de eletricidade face à quebra da produção hídrica, anunciou hoje a REN – Redes Energéticas Nacionais.

Em comunicado, a REN adianta que o novo máximo histórico no consumo de gás natural, de 263 GWh, superou o anterior máximo, que tinha sido alcançado em 19 janeiro deste ano, dia em que o consumo de gás natural atingiu 247,1 GWh.

“O consumo de gás natural regista este ano os valores mais elevados de sempre, totalizando até ao dia 11 deste mês, 66.490 GWh, um valor que está já 15% acima do anterior máximo anual ocorrido em 2010″, acrescenta a empresa liderada por Rodrigo Costa.

Comparado com 2016, o consumo de gás natural até 11 de dezembro apresenta um crescimento de 27,5%, com o segmento do mercado convencional a crescer 4,4% e o do mercado elétrico 90,1%.

“A elevada utilização das centrais a gás natural, na produção de energia elétrica, deve-se à situação de seca em que Portugal se encontra, com a consequente redução da produção hidráulica e ainda ao facto de o sistema elétrico nacional estar este ano fortemente exportador”, adianta a empresa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Consumo de gás natural atinge máximo histórico devido à seca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião