EDP conclui operação de recompra de 500 milhões de dólares em dívida

A elétrica liderada por António Mexia anunciou que já conseguiu atingir os 500 milhões de dólares de duas emissões de dívida que queria recomprar.

A EDP concluiu com sucesso a sua operação de recompra de dívida. Em causa estava a aquisição de títulos de dívida com um valor global máximo de 500 milhões de dólares, limite que a elétrica informa a CMVM, nesta quarta-feira, já ter conseguido atingir.

Os alvos desta oferta foram duas emissões de dívida: uma com maturidade em outubro de 2019, com uma taxa de cupão de 4,9% e que tem 969 milhões de dólares dispersos pelos investidores; e outra com títulos com maturidade em janeiro de 2020, com uma taxa de cupão de 4,125% e 750 milhões de dólares nas mãos dos investidores.

Destas emissões, a EDP conseguiu recomprar 332,9 milhões de dólares da emissão com maturidade em outubro de 2019 e 167,1 milhões da emissão com vencimento em janeiro de 2020. No primeiro caso, será a totalidade da emissão, sendo que no segundo trata-se de uma parcela do total disponível: cerca de 368,5 milhões de euros.

Quando a EDP anunciou a intenção de recomprar estas emissões de dívida, a elétrica liderada por António Mexia explicou que o objetivo era otimizar a carteira de passivos e aumentar a maturidade média da sua dívida, utilizando liquidez disponível para reduzir o montante da dívida bruta. Objetivos voltam a ser salientados no comunicado enviado ao regulador nesta quarta-feira.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP conclui operação de recompra de 500 milhões de dólares em dívida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião