Advogados são os profissionais da Justiça em maior número

Estatísticas da Justiça divulgadas todos os anos revelam que advogados já são 33.361: mais do dobro de todos os outros (magistrados, funcionários judiciais, solicitadores e agentes de execução).

O número de advogados tem crescido nos últimos dez anos. Segundo dados da Direção-Geral de Política de Justiça (DGPJ) – divulgados esta quinta-feira no site – no ano de 2016, por larga vantagem, “os advogados são os profissionais da Justiça em maior número em Portugal, seguidos dos funcionários judiciais com um valor correspondente a menos de um quarto dos primeiros”.

Concretizando em números: em 2016 estavam inscritos na Ordem dos Advogados (OA) 33.361 advogados, dos quais 2.886 são advogados estagiários. Mais do dobro de todos os outros (juízes, magistrados do Ministério Público, funcionários judiciais, solicitadores e agentes de execução). Os magistrados judiciais são 1.763, os do Ministério Público 1.397, os funcionários 6.664, os solicitadores 4.421 e os agentes de execução são 1.429.

E se, por um lado, o número de advogados estagiários inscritos apresenta uma tendência de decréscimo entre 2007 e 2011 e entre 2015 e 2016, o número de advogados apresenta uma tendência constante de aumento nos últimos dez anos (de 2007 a 2016). Em 2007 eram menos de 25 mil e atualmente ultrapassa os 30 mil.

No que respeita aos juízes e magistrados do Ministério Público, verifica-se uma tendência moderada, mas persistente, de aumento do seu número, entre 2007 e 2013, diminuindo no ano de 2014, seguida de um ligeiro aumento no ano de 2015, voltando a diminuir no ano de 2016. O número de funcionários judiciais, isto é, os funcionários que trabalham nas secretarias dos tribunais e serviços do Ministério Público, sofre um decréscimo entre 2007 e 2014, invertendo-se esta tendência no ano de 2015, voltando a diminuir ligeiramente no ano de 2016.

O número de solicitadores inscritos aumenta em 2008 e decresce em 2009, volta a aumentar nos anos de 2010 a 2015 e decresce ligeiramente no ano de 2016. O número de agentes de execução apresenta uma tendência constante de aumento entre 2007 e 2013 registando-se um decréscimo em 2014 e 2015 voltando a aumentar no ano de 2016.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Advogados são os profissionais da Justiça em maior número

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião