Raríssimas: Marcelo diz que “já há uma equipa para garantir os serviços”

  • Ana Batalha Oliveira
  • 14 Dezembro 2017

De acordo com o Presidente da República, "o pior que podia acontecer é que, de repente, houvesse uma rutura e que as grandes vítimas fossem as crianças."

Após o apelo dos trabalhadores, o Presidente da República informou esta quinta-feira que o Governo já designou uma equipa para assegurar a continuidade dos serviços da Raríssimas enquanto decorre a investigação.

É preciso manter em funcionamento a instituição e tanto quanto sei o Governo já decidiu enviar uma equipa para esse efeito“, anunciou o Presidente da República, repetidamente, às televisões. Contudo, reforça que a investigação “não pode levar meses pois “significaria eventualmente a morte de uma instituição.”

Na opinião de Marcelo, “o pior que podia acontecer é que de repente houvesse uma rutura e que as grandes vítimas fossem as crianças.”

O Presidente da República admitiu ainda que teve conhecimento da denúncia antes da reportagem, a 4 de dezembro, “no meio de várias outras denúncias” mas “não tinha nada de específico”, garante. Admite que “quem fiscaliza deve fiscalizar permanentemente, não somente na base de denúncias”.

Entretanto já foi agendada a audição do ministro Vieira da Silva na Assembleia da República por causa do caso Raríssimas. As explicações do ministro, exigidas pelo PSD e pelo, serão segunda-feira às 15h30.

(Notícia atualizada com audição do ministro Vieira da Silva)

Comentários ({{ total }})

Raríssimas: Marcelo diz que “já há uma equipa para garantir os serviços”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião