Esqueça as rabanadas. Cinco livros para “devorar” neste Natal

  • ECO
  • 25 Dezembro 2017

Igualdade económica e social nos EUA, criptomoedas e a crise financeira de 2008 são alguns dos temas dos livros que o ECO recomenda para as leituras natalícias.

O Natal é também tempo para nos recolhermos nos livros. Aproveitar o frio que se faz sentir lá fora para conhecer um pouco melhor aquilo que se escreve sobre Economia ou Finanças. De autores estrangeiros ou portugueses, da bitcoin à crise financeira de 2008, o ECO reuniu cinco livros para aproveitar e ler ao longo desta quadra festiva.

“Comportamento Inadequado”

Richard Thaler, recentemente reconhecido com o Nobel da Economia, é um dos autores incontornáveis deste Natal. O destaque vai para “Comportamento Inadequado: A Construção da Economia Comportamental”. Mais do que Economia, esta obra entrelaça-se no campo da Psicologia. Fazendo uma ponte entre a teoria e a realidade, o autor pretende elucidar o leitor de como a “economia comportamental” pode trazer novos pontos de vista ao mundo que nos rodeia, desde temas mais profundos como Finanças ou Gestão até ao mero programa televisivo ou jogo de futebol.

“Blockchain Revolution”

Num ano marcado pela crescente popularidade e valorização das criptomoedas, este livro de Alex Tapscott e Don Tapscott vem trazer alguns esclarecimentos sobre a nova divisa e os processos que a sustentam, num contexto em que a internet apresenta algumas falhas no que toca ao comércio. Em “Blockchain Revolution: How The Technology Behind Bitcoin Is Changing Money, Business And The World”, os autores explicam como funciona o blockchain, o sistema que rastreia a localização das moedas digitais e valida transações, de forma a evitar que qualquer pessoa faça cópias de criptomoedas. Num livro que junta pai e filho, é argumentado que este novo sistema marcará uma nova era de prosperidade.

“Unfinished Business”

Publicado no passado mês de outubro, este livro da autoria de Tamim Bayoumi explora as falhas de regulação entre bancos europeus e norte-americanos, que terão levado à crise financeira de 2008. O livro recua até à década de 80, descrevendo o acumular de erros que foram minando a estabilidade dos setores financeiros da Europa e dos Estados Unidos. Um nova perspetiva sobre as origens da crise, pelas mãos de Bayoumi, vice-presidente no departamento de estratégia, política e revisão do FMI.

“Economism: Bad Economics and the Rise of Inequality”

Como se de uma religião se tratasse, James Kwak escreve sobre “uma ideologia que distorce os princípios e ferramentas válidas da economia introdutória de faculdade, difundida por especialistas autodenominados, lobistas zelosos, políticos sem ideais e especialistas ignorantes”. O autor parte do atual contexto norte-americano, nomeadamente no mercado laboral, das finanças, no comércio internacional, entre outros, para provar as falácias desse “economismo”.

The Vanishing Middle Class

O título não podia ser mais explícito. Ainda no contexto dos Estados Unidos, o economista Peter Temin explica por que razão o país tem vindo a tornar-se numa terra de pobres e ricos, com cada vez menos pessoas no meio do espetro. O autor serve-se da história do país para explicar as atuais desigualdades, e propõe uma via mais igualitária, de forma acabar com a existência de uma economia para os mais ricos e outra para os mais pobres nos EUA.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Esqueça as rabanadas. Cinco livros para “devorar” neste Natal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião