2017: Catástrofes naturais causam prejuízos de 258 mil milhões de euros

O ano de 2017 ficou marcado pela quantidade de desastres naturais. Em termos de prejuízos, 2017 viu uma perda de 258 mil milhões de euros, um valor bastante superior ao registado em 2016.

O ano de 2017 foi um ano que, certamente, marcou a vida de muitas pessoas pelo mundo fora. Os portugueses sofreram consequências drásticas devido aos incêndios que assolaram o país e, ao mesmo tempo, com o clima de seca intensa que se tem vivido. Mas, o que não se imagina é que a perda económica devida a esses desastres fosse mais alta do que o normal.

O site Quartz apresentou os dados (conteúdo em inglês) referentes aos desastres que marcaram o mundo e os cidadãos este ano. Entre furacões, tempestades, incêndios e secas, as consequências foram devastadoras e os prejuízos ainda maiores. Os cálculos foram feitos pela companhia de seguros Swiss Re, que os constrói de seis em seis meses.

Este ano de 2017, estima-se que a perda económica se tenha fixado nos 306 mil milhões de dólares (257,8 mil milhões de euros), um valor bastante superior ao registado no ano de 2016 — 188 mil milhões de dólares (158,4 mil milhões de euros) e à média registada nos últimos dez anos — 190 mil milhões de dólares (160,1 mil milhões de euros). Relativamente a Portugal, a companhia não apresenta dados.

Em território norte-americano, os cidadãos presenciaram o cenário mais catastrófico dos últimos 12 anos. Os furacões Harvey, Irma e Maria custaram 93 mil milhões de dólares (78,3 mil milhões de euros) à economia do país. Os incêndios que marcaram a Califórnia contribuíram com mais sete mil milhões de dólares (5,9 mil milhões de euros) e as tempestades na zona centro e sul dos Estados Unidos com 2,5 mil milhões de dólares (2,1 mil milhões de euros).

Importa alertar que tudo indica que o mundo está a caminhar para um cenário cada vez mais grave, em parte consequência das ações inconscientes do ser humano. Veja o gráfico apresentado:

Evolução das perdas económicas com as catástrofes

Fonte: Swiss Re

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

2017: Catástrofes naturais causam prejuízos de 258 mil milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião