Afinal a eletricidade não desce. EDP vai aumentar os preços em 2,5% no próximo ano

  • Rita Atalaia
  • 28 Dezembro 2017

A elétrica vai avançar com este aumento já a partir do dia 18 de janeiro. A alteração, que deve traduzir-se numa subida média de um euro, já está a ser comunicada aos clientes do mercado liberalizado.

A EDP Comercial vai avançar com um aumento médio de 2,5% das tarifas de eletricidade. Esta alteração vai entrar em vigor a partir de 18 de janeiro e já está a ser comunicada aos clientes por carta, refere Miguel Stilwell de Andrade, administrador da EDP, num encontro com jornalistas. Na prática, isto vai significar uma subida média de um euro na fatura mensal das famílias portuguesas.

Os quatro milhões de clientes de eletricidade da EDP que estão no mercado liberalizado vão sentir esta alteração já a partir do próximo ano, isto quando os preços no mercado regulado se preparam para a primeira descida em 18 anos (a ERSE determinou uma redução de 0,2% no valor das tarifas em 2018, que se traduz numa poupança de nove cêntimos numa fatura média). Numa fatura média mensal de 43,10 euros, haverá um aumento para os 44,10 euros.

Miguel Stilwell de Andrade justifica esta medida com o “aumento de preços da energia em 24% no último ano” devido à seca na região. Isto depois de o presidente executivo da EDP ter recusado, em novembro, que a seca levaria a um aumento dos preços da luz no país.

Já face ao mercado regulado, os preços da EDP vão subir, em média, 80 cêntimos. Mas a elétrica garante que mantém “os preços competitivos em relação ao mercado regulado”, exceto no bi-horário. E dá exemplos: no caso de um casal sem filhos, os preços mantêm-se 0,4% abaixo do mercado regulado. Já no caso de um casal com dois filhos, os preços ficam 0,7% abaixo. Com quatro filhos, pagam menos 1,3%.

Esta mudança já está a ser comunicada pela EDP aos clientes por email, onde explica que “com a publicação das novas Tarifas de Acesso às Redes pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos e a atualização dos custos de energia, os preços da eletricidade serão atualizados”, tendo 14 dias para rescindir o contrato e mudar de operador, caso o queiram.

Família numerosas poupadas

O administrador da EDP nota ainda que a operadora quer beneficiar as famílias que mais consomem. “Fizemos o esforço de tentar controlar o aumento das tarifas em 2,5% e de tentar privilegiar as famílias mais numerosas e com maiores consumos”. Mas como? A EDP Comercial vai transferir este custo para a componente fixa da fatura da luz. Ou seja, para a potência contratada. Como a componente variável representa 79% do total, se este custo fosse aplicado nesta componente seria superior, explica o administrador da EDP.

"Fizemos o esforço de tentar controlar o aumento das tarifas em 2,5% e de tentar privilegiar as famílias mais numerosas e com maiores consumos.”

Miguel Stilwell de Andrade

Administrador da EDP

(Notícia atualizada às 13h23 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Afinal a eletricidade não desce. EDP vai aumentar os preços em 2,5% no próximo ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião