Depois da CGD, Termas de São Vicente também ficam sem CTT. E tudo na mesma rua

  • Rita Atalaia
  • 5 Janeiro 2018

A CGD encerrou 61 balcões no ano passado. Agora, os CTT vão fechar 22 lojas, mas há uma que vai desaparecer na mesma rua onde o banco estatal passou a ter apenas uma caixa automática. É em Penafiel.

A loja dos CTT fica no Lugar Tapado Novo, Penafiel, no mesmo sítio onde existia um balcão da CGD. Agora só há uma caixa automática.

Um raio nunca cai duas vezes no mesmo sítio? Cai. Pelo menos, em Penafiel, nas Termas de São Vicente. Na mesma rua em que a Caixa Geral de Depósitos (CGD) encerrou, no ano passado, o seu balcão, substituindo-o por uma simples caixa automática, os CTT vão fechar a loja. É uma das 22 lojas que a empresa de correios vai eliminar no âmbito do plano de reestruturação.

Face às últimas notícias sobre o possível ‘encerramento da Loja dos CTT das Termas de São Vicente, em Penafiel,’ a Câmara Municipal de Penafiel informa que ainda não foi formalmente notificada da situação.

Antonino de Sousa

Presidente da Câmara Municipal de Penafiel

É na Estrada Nacional 106, no Lugar Tapado Novo, em Termas de São Vicente, Penafiel, que fica localizada a loja dos correios que está na lista a encerrar. “Fica na mesma rua em que fechou a CGD?”, questiona o ECO à Câmara Municipal de Penafiel. “É isso mesmo”, confirmou fonte oficial da autarquia.

Antonino de Sousa, o presidente da Câmara, diz “que ainda não foi formalmente notificada da situação“. E acrescenta: “Caso se confirme, a Câmara Municipal de Penafiel tudo fará para manter os serviços dos CTT das Termas de São Vicente”. Os serviços mais próximos ficam a cerca de 18 quilómetros, na sede do concelho, em Penafiel.

Loja dos CTT nas Termas de São Vicente | Fonte: Google Maps

É também em Penafiel que está o balcão da CGD mais próximo para a população desta localidade do norte do país. Isto depois de, em abril do ano passado, o banco estatal ter encerrado o único balcão que tinha nas Termas de São Vicente, deixando apenas uma caixa automática. Foi uma das 61 agências que decidiu encerrar no âmbito de um plano de reestruturação. Por isso, em menos de um ano, as Termas de São Vicente deixaram de ter dois serviços essenciais que servem as quase cinco mil pessoas que ali vivem.

Já na altura em que a CGD anunciou o encerramento do balcão naquela freguesia, Antonino de Sousa tinha contestado a decisão. Afirmava, à data, que era “incompreensível” a substituição do balcão por uma caixa automática, uma vez que criava “um grande transtorno à população da zona sul do concelho de Penafiel que, diariamente, utiliza o balcão da CGD para realizar as suas operações financeiras”.

Balcão da CGD que encerrou em abril, deixando apenas uma caixa económica nas Termas de São Vicente | Fonte: Google Maps

A situação de Termas de São Vicente, em Penafiel, é única. Mas Penafiel não é o único concelho a ver, no espaço de um ano, desaparecer um balcão da CGD e uma loja dos CTT. No Barreiro, os correios vão fechar no Lavradio. A diferença é que aqui a população continua a estar próxima de outra agência e de outra loja dos CTT.

“Tudo iremos fazer para reverter o processo, estamos já a contactar a administração dos CTT para lhes fazer chegar as nossas preocupações e a necessidade de manter o serviço”, disse o presidente da Câmara do Barreiro, Frederico Rosa, à Lusa.

“Vemos com preocupação [o encerramento] porque estamos a falar de um serviço de proximidade à população, uma população envelhecida, e acima de tudo as pessoas veem estes serviços como grande suporte à sua vida e coesão social do território”, afirmou ainda o presidente da autarquia. Para Frederico Rosa, estas decisões costumam ter por base “algum suposto racional económico, mas afetam a vida de pessoas que precisam do serviço”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Depois da CGD, Termas de São Vicente também ficam sem CTT. E tudo na mesma rua

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião