Renault aumenta vendas em 2017 e espera novo crescimento este ano

  • ECO
  • 15 Janeiro 2018

No ano passado, a fabricante francesa vendeu 3,76 milhões de automóveis, o que representa uma subida de 8,5% comparando com 2016.

A Renault vendeu 3,76 milhões de veículos em 2017, mais 8,5% face ao ano anterior. E para 2018 espera novo avanço, apontando para a expectativa de mais vendas no exterior e para a sua gama renovada de modelos.

A fabricante francesa espera que o mercado automóvel avance 2,5% no próximo ano, noticia a Reuters. O mercado europeu deverá expandir 1%, enquanto o crescimento na Rússia deverá atingir 10%. Brasil, China e Índia deverão registar avanços entre 5% e 6%, adiantou a fabricante automóvel.

“Continuamos a aumentar volumes de venda e a quota de mercado em todas as regiões”, afirmou Thierry Koskas, do Comité Executivo do Grupo. “Em 2018, vamos continuar o nosso crescimento e a internacionalização das nossas vendas em linha com o plano Drive The Future”, acrescentou. Este plano, apresentado em outubro, prevê o aumento anual de vendas para cinco milhões de veículos até 2022.

Em outubro, a Renault apresentou o seu plano estratégico, de acordo com o qual pretende aumentar as vendas anuais para cinco milhões de veículos até 2022 e tem ainda o objetivo de obter uma margem de lucro de 7% assim como uma receita de 70 mil milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Renault aumenta vendas em 2017 e espera novo crescimento este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião