Unono tem 350 vagas: está a recrutar para a Amazon e Mercedes

Agência de recrutamento jovem pretende facilitar a procura de emprego. Atualmente tem mais de 350 vagas na Europa, em empresas como Amazon, Auchan, Johnson&Johnson ou Mercedes.

Encontrar emprego está cada vez mais acessível. A Unono é uma plataforma nascida em Espanha em 2015, direcionada para o público mais jovem, e que pretende facilitar o processo de procura por uma oportunidade de trabalho. Atualmente conta com mais de 350 vagas na Europa, em empresas conceituadas em diversas áreas.

O processo é bastante simples. Basta fazer o registo no site da Unono, submeter o currículo e carregar um pequeno vídeo de apresentação. Depois disso, a plataforma faz o resto: encontra a oferta de trabalho ideal para cada candidato e, quando surge uma vaga que corresponda a esse perfil, faz a ponte entre a empresa e o candidato. O processo é totalmente gratuito.

Queremos encontrar a oportunidade perfeita para que cada jovem possa começar a sua carreira com o pé direito, ou seja, numa empresa que vai olhar para o seu percurso com uma perspetiva de longo prazo”, explica Edgar Campos, Country Manager da Unono. O processo é feito através de uma análise às competências técnicas do candidato — dados do currículo, idiomas, experiência internacional e competências pessoais.

Atualmente, a Unono está presente em Portugal, Suíça e em Espanha, onde nasceu, sob a forma de uma startup. Já conta com mais de 50 mil candidatos, os quais pretendem ajudar a realizar sonhos e a levar além-fronteiras. A empresa tem mais de 350 vagas disponíveis atualmente para empresas conceituadas, como a Amazon, a Auchan, a Johnson&Johnson, Chronospot ou a Mercedes (Daimler).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Unono tem 350 vagas: está a recrutar para a Amazon e Mercedes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião