5 coisas que vão marcar o dia

Mário Centeno estreia-se como presidente do Eurogrupo. Arranca o julgamento de Manuel Vicente, antigo número dois de Angola. Netflix apresenta resultados anuais.

É o dia de estreia de Mário Centeno como novo presidente do Eurogrupo e véspera do arranque do Fórum Económico Mundial em Davos. Em Portugal, começa o julgamento da “Operação Fizz”, o processo que envolve o ex-vice-Presidente angolano Manuel Vicente e que está a ameaçar as relações entre Portugal e Angola.

O primeiro Eurogrupo do presidente Centeno

Mário Centeno já é o presidente do Eurogrupo e, esta segunda-feira, o ministro das Finanças português estará em Bruxelas para presidir à primeira reunião dos seus homólogos europeus. Será o primeiro teste à presidência de Centeno, logo num dia em que as conclusões da mais recente missão de vigilância pós-programa a Portugal será um dos temas em cima da mesa. A representar o país na reunião estará o secretário de Estado das Finanças, Ricardo Mourinho Félix.

Arranca o julgamento da “Operação Fizz”

Arranca esta segunda-feira o julgamento da “Operação Fizz”, o processo em que o ex-vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente, é arguido. Vicente é acusado de pagar 760 mil euros ao procurador do Ministério Público português, Orlando Figueira, para que este arquivasse dois inquéritos. Portugal recusou enviar o processo para Angola, uma decisão que está a gerar desconforto nas relações diplomáticas entre os dois países. O julgamento decorre no Juízo Central Criminal (Campus da Justiça), no Parque das Nações em Lisboa.

Banco de Portugal divulga boletim estatístico

O Banco de Portugal vai publicar mais um boletim estatístico esta segunda-feira. O enfoque serão os certificados de aforro e do Tesouro: o documento vai dar a conhecer como evoluíram as aplicações nos instrumentos de poupança emitidos pelo Estado no mês de dezembro. Os últimos números da instituição liderada por Carlos Costa apontavam para aplicações num montante total de 78 milhões de euros nos Certificados do Tesouro Poupança Crescimento em novembro. Ou seja, há mais de dois anos e meio que não entrava tão pouco dinheiro para os certificados do Tesouro, como noticiou o ECO na altura.

FMI revela perspetivas económicas em Davos

O FMI vai revelar esta segunda-feira o relatório World Economic Outlook, um documento atualizado periodicamente que inclui as perspetivas do fundo para a economia global. A apresentação acontece em Davos, um dia antes do arranque do Fórum Económico Mundial, a conferência anual que junta alguns dos principais decisores e pensadores económicos do mundo, bem como líderes políticos e responsáveis de empresas. Por norma, além das perspetivas, o relatório do FMI aponta para os riscos e barreiras ao crescimento.

Netflix apresenta resultados anuais

A Netflix vai apresentar aos investidores os resultados do último trimestre de 2017. Segundo a Reuters, estima-se que o serviço de streaming de filmes e séries tenha angariado 6,44 milhões de novos subscritores entre outubro e dezembro, concluindo o ano com mais 21,8 milhões de subscritores do que em 2016. A empresa deverá ainda apresentar cerca de 11,7 mil milhões de dólares de receitas no exercício do ano e um lucro de 565,81 milhões de dólares, segundo dados compilados pela agência.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião