“Três são demais”: CDS afasta aliança com PS e PSD

  • ECO
  • 29 Janeiro 2018

Pela voz de Nuno Magalhães, o CDS demarca-se de conversações entre o PS e PSD e deixa claro que "o nosso caminho é aquele que iremos fazer independentemente de táticas e de amuos".

Com o Partido Socialista a encontrar no Partido Social Democrata “um interlocutor seguro, com continuidade e previsibilidade” e o segundo a mostrar-se disposto a entendimentos, o CDS prefere demarcar-se destas “seduções”, afirmando, pela voz de Nuno Magalhães, que “tem o seu próprio caminho”.

Falando dos “ziguezagues” do PS numa entrevista à TSF, o líder da bancada parlamentar considera que “essa eventual sedução é entre os dois e por isso três são demais”. Aponta ainda que “não é a primeira vez e se calhar não será a última” que o CDS ficaria sozinho na “oposição firme, construtiva e propositiva”.

 

Definindo o seu caminho como “aquele que iremos fazer independentemente de táticas, de amuos e de convites de outros partidos”, o deputado centrista explica ainda que os caminhos dos partidos de António Costa e Rui Rio são diferentes, visto que “são partidos diferente, com personalidades diferentes e histórias diferentes”. Não fecha ainda a porta a “convergências”.

O CDS inicia esta segunda-feira as suas jornadas parlamentares que contaram com a presença de António Saraiva e Carlos Silva. Os trabalhos serão encerrados amanhã por Assunção Cristas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

“Três são demais”: CDS afasta aliança com PS e PSD

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião