Em preparação para o IPO, Farfetch investe no Médio Oriente

Joint-venture com um dos maiores distribuidores de luxo do Médio Oriente vem acelerar os rumores de um IPO ainda este ano. Farfetch prepara também abertura de escritório no Dubai.

José Neves, CEO da Farfetch, na inauguração do novo escritório de Lisboa, a 16 de maio de 2017.Paula Nunes/ECO

O mais recente passo da Farfetch em direção ao IPO está dado: o unicórnio fundado pelo português José Neves acaba de fechar uma joint-venture com o Chalhoub Group, um dos maiores distribuidores de moda e bens de luxo do Médio Oriente, e que ainda apresenta um grande potencial de crescimento no mercado do e-commerce.

A notícia é avançada esta quinta-feira pelo Business of Fashion (BoF), publicação de referência para o setor da moda, que adianta que a empresa deverá avançar com o IPO no outono deste ano. Em comunicado, a Farfetch anuncia também que se prepara para abrir o primeiro escritório no Dubai, ficando com uma presença local no top 10 dos mercados de luxo do mundo.

A parceria coloca a Farfetch, que tem escritórios no Porto e em Lisboa, como um dos players-chave no mercado de luxo, além de ser um ponto mais na estratégia da empresa na “ambição de negócio global”. “Por se tratar de um dos maiores mercados de luxo do mundo, o Médio Oriente é de extrema importância para a Farfetch”, disse José Neves sobre a joint-venture. “Temos presença na China e em Hong Kong, Japão, Rússia, América latina, Coreia e nos Estados Unidos — e o Médio Oriente era um grande gap na nossa estratégia. O plano é crescer no Médio Oriente, muito muito rápido”, acrescentou.

"O Médio Oriente, sendo um dos maiores mercados de luxo do mundo, é de uma importância estratégica para a Farfetch.”

José Neves

Fundador e CEO da Farfetch

O acordo com a Chalhoub passa pela criação imediata de um site em linguagem arábica, que deverá acontecer ainda no primeiro semestre desta ano, pela curadoria de produtos pensados para os consumidores locais e pelo alargamento da rede de fornecedores parceiros, com uma rede de retalhistas que incluirá as marcas do grupo, como a Level Shoes, Level Kids e Tryano, avança ainda o BoF.

Patrick Chalhoub, CEO do grupo com o mesmo nome, e José Neves, fundador e CEO da Farfetch.Farfetch

“Devido à nossa orientação para o cliente, queríamos trazer novas propostas para os nossos clientes ao mesmo tempo que acelerávamos a nossa jornada digital. A parceria com a Farfetch parece a escolha óbvia, uma vez que partilhamos os mesmos valores de excelência e espírito empreendedor, bem com a mesma paixão pela moda, pelo cliente, pela inovação, excelência no retalho e experiências memoráveis”, explica Patrick Chalhoub, CEO do grupo Chalhoub, citado em comunicado enviado pela Farfetch. “A Farfetch é pioneira no novo contexto da moda de luxo enquanto o Grupo Chalhoub foi pioneiro no retalho de luxo no Médio Oriente durante os últimos 62 anos. Portanto, este é o casamento perfeito entre dois grupos. Como primeira contribuição para o desenvolvimento da Farfetch na região, é com prazer que anunciamos que a Level Shoes, a Level Kids e a Tryano passarão a ser boutiques parceiras da Farfetch, que lhes trará, por sua vez, um alcance global”, acrescenta.

Este é o casamento perfeito entre dois grupos.

Patrick Chalhoub

CEO do grupo Chalhoub

Esta é a segunda vez que a Farfetch se associa a gigantes internacionais para levar a cabo parcerias estratégicas: em junho do ano passado, a empresa anunciou a joint-venture com a JD.com, o segundo maior player de e-commerce da China, para escalar as vendas nesse mercado. Como parte desse acordo, a JD.com investiu 397 milhões de dólares na Farfetch, investimento que valorizou a plataforma de luxo para mais de três mil milhões de dólares.

Notícia atualizada às 9h33 com mais informação.

Comentários ({{ total }})

Em preparação para o IPO, Farfetch investe no Médio Oriente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião