Santo Tirso dá pacote de benefícios fiscais em troca de 36 milhões de investimentos

A autarquia de Santo Tirso vai dar benefícios fiscais no montante de 1,2 milhões de euros a um conjunto de seis empresas. Como contrapartida estas investem 36 milhões de euros e criam 150 empregos.

A Câmara Municipal de Santo Tirso está apostada em atrair investimento para o concelho. Nesse sentido, a autarquia liderada por Joaquim Couto, está a lançar um agressivo pacote fiscal que entre outras coisas atribui benefícios fiscais a novas empresas que se instalem no concelho, ou a empresas que estejam a expandir-se.

Do primeiro pacote, que vai ser assinado esta segunda-feira, com a presença do ministro da Economia, Caldeira Cabral, vão beneficiar seis empresas que já se encontram na região mas que estão a expandir a atividade.

No total a Câmara de Santo Tirso vai atribuir benefícios fiscais no montante de 1,2 milhões, como contrapartida as empresas investem 36 milhões de euros e criam 150 postos de trabalho.

Os incentivos fiscais da Câmara passam pela redução em licenças municipais/taxa municipal de urbanização (TMU), derrama, IMT e IMI.

As empresas em causa são a Panike, a ADI Center, Felpinter, CS Plastic, DUX Interiores e Albino& Filhos, Lda.

A Panike vai investir 24 milhões de euros, com o objetivo de duplicar a produção e a unidade de panificação. As novas instalações deverão entrar em funcionamento em outubro.

Já a ADI Center, empresa de distribuição e comercialização de produtos químicos para a indústria têxtil, está a terminar a construção de uma unidade no centro empresarial da Ermida (Santo Tirso) para onde irá transferir a produção que até agora estava na cidade da Maia. Trata-se de um investimento de 2,7 milhões de euros e deverá estar concluído no final de março.

Também ligada ao setor têxtil, aparece a Felpinter com um investimento de seis milhões de euros. A empresa que já está sediada em Santo Tirso, fabrica e comercializa têxteis domésticos, comprou umas novas instalações para a expansão e reforço da capacidade produtiva.

A DUX Interiores, empresa que produz imobiliário e têxteis lar, vai investir 700 mil euros para expandir as instalações.

Ligada ao setor do plástico, surge a CS Plastic. A empresa, que fabrica e comercializa produtos de plástico, vai ser responsável por uma deslocalização dentro do próprio concelho, passando da freguesia da Várzea para a zona industrial em Santa Cristina do Couto. O objetivo é aumentar a capacidade produtiva num investimento de 2,9 milhões de euros.

Finalmente, aparece uma oficina automóvel, Albino & Filhos que vai investir 200 mil euros, também no aumento da capacidade.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Santo Tirso dá pacote de benefícios fiscais em troca de 36 milhões de investimentos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião