Têxtil a caminho do melhor ano de sempre nas exportações

As exportações têxteis cresceram, nos primeiros nove meses do ano, mais de 4% para os 3.930 milhões de euros. A ATP prevê fechar 2017 com "o mais alto valor de sempre" ao nível das vendas ao exterior.

O setor têxtil continua na senda do crescimento. Segundo os dados divulgados, esta quinta-feira, pela Instituto Nacional de Estatística (INE), a indústria têxtil fechou os primeiros nove meses do ano com 3.930 milhões de euros de exportações, um crescimento de 4% face ao registado em igual período do ano anterior.

Estes números levam a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP) a estimar fechar o ano com as exportações a ultrapassarem os 5,2 mil milhões de euros, ” o mais alto valor de sempre atingido nas vendas ao exterior desta indústria“.

O setor têxtil fechou o ano de 2016 com 5.063 milhões de euros, um nível muito próximo do máximo histórico atingido em 2001.

A ATP adianta em comunicado assinado pelo presidente Paulo Melo, que: “nos primeiros nove meses de 2017, as exportações de matérias têxteis estiveram mais dinâmicas, registando um crescimento de 7%. As exportações de vestuário aumentaram 3% e as têxteis para o lar 1%”.

Em matéria de mercados, Espanha continua a liderar o ranking dos principais destinos com uma fatia de 34% das exportações do setor, tendo registado um crescimento moderado de 1%.

Já quanto aos destinos que mais cresceram o destaque vai para a França (crescimento de 28 milhões de euros), os Estados Unidos (crescimento de 25 milhões de euros) e Itália (crescimento de 22 milhões de euros).

Fora da União Europeia, o destaque vai para Angola que cresceu 61% ou mais 13,6 milhões de euros, seguida do Brasil com mais 5 milhões de euros, o equivalente a um crescimento de 69% e a China com mais 4 milhões de euros, ou seja, mais 20%.

O saldo da balança comercial, ao fim dos primeiros nove meses do ano, era de 870 milhões de euros, com uma taxa de cobertura de 128%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Têxtil a caminho do melhor ano de sempre nas exportações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião