Quem está em mobilidade também vai ter carreira descongelada

  • ECO
  • 5 Fevereiro 2018

Os funcionários públicos que estejam em mobilidade também vão ser abrangidos pelo descongelamento de carreiras, como se estivessem no posto original.

Os funcionários públicos que se encontram em situação de mobilidade, a desempenhar funções numa categoria ou carreira diferente da sua de origem, também vão ser abrangidos pelo descongelamento de carreiras, segundo esclareceu a Direção Geral da Administração e do Emprego Público, citada pelo Diário de Notícias.

O descongelamento de carreiras para quem está em mobilidade vai decorrer como se o funcionário público estivesse no seu serviço de origem, de acordo com as regras remuneratórias dessa posição. Isto acontece quer a mobilidade seja entre categorias, quer seja entre carreiras.

O Diário de Notícias/Dinheiro Vivo escreve ainda que muitos funcionários públicos que já deveriam ter sentido nas suas remunerações os aumentos relacionados com a progressão nas carreiras ainda não o tiveram, mesmo tendo em conta o faseamento previsto pelo Governo de que apenas 25% do aumento se registará na primeira metade de 2018.

José Abraão, dirigente sindical da Fesap, garantiu ao jornal que estes atrasos nos pagamentos das progressões se deverão manter em fevereiro, mas existe garantia do Governo que os pagamentos chegarão com retroativos relativos a janeiro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quem está em mobilidade também vai ter carreira descongelada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião