Sindicato da UGT avança com proposta de acordo na Autoeuropa

  • Lusa e ECO
  • 5 Fevereiro 2018

Líder da UGT garante que vai pedir uma audiência à administração da Autoeuropa para perceber o ponto de situação.

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, anunciou esta segunda-feira que vai pedir uma reunião com a administração da Autoeuropa e que o sindicato afeto àquela central sindical, SINDEL, apresentará uma proposta de acordo de empresa.

“O nosso sindicato irá apresentar uma proposta de acordo de empresa à Autoeuropa, cabe agora à administração dizer ‘não queremos’ e se não quiser está, naturalmente, a ferir de morte o que é o princípio da negociação coletiva no nosso país”, anunciou Carlos Silva à saída de uma audiência com o Presidente da República.

As posições foram transmitidas ao chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, por Carlos Silva e Lucinda Dâmaso, que foram recebidos no Palácio de Belém. Em causa está a imposição por parte da administração da Autoeuropa de um novo horário, com turnos rotativos e trabalho obrigatório aos sábados, sem acordo dos trabalhadores.

“Precisamos de perguntar e de questionar a Autoeuropa com uma proposta clara de um acordo de empresa e os sindicatos podem todos participar. Nós iremos fazê-lo rapidamente, o SINDEL irá nos próximos dias fazer uma proposta e eu próprio irei pedir uma reunião, uma audiência, à administração da Autoeuropa para perceber em que ponto é que estamos e o que é que a administração almeja para a empresa”, declarou Carlos Silva aos jornalistas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sindicato da UGT avança com proposta de acordo na Autoeuropa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião