Farfetch tem cerca de 200 vagas para trabalhar em Portugal

  • Juliana Nogueira Santos
  • 15 Fevereiro 2018

Entre design, development e apoio ao cliente, são 188 vagas para trabalhar nos quatro escritórios nacionais. Mas também há no estrangeiro.

A plataforma de compras de luxo online Farfetch está à procura de cerca de 200 colaboradores para os seus quatro escritórios em território nacional. São 188 vagas que vão desde o desenvolvimento à gestão de produto e de clientes, às finanças, passando ainda pelo design.

É nos escritórios do Porto que são necessários mais trabalhadores: 131. Na cidade invicta, a empresa fundada e liderada por José Neves está à procura, principalmente, de pessoas para tecnologia e development, operações e produto. Seguem-se os escritórios de Lisboa, com 35 vagas que vão do apoio ao cliente à engenharia de software.

Já acima do Douro, a Farfetch precisa de 20 colaboradores em Guimarães para funções de produção e, em Braga, de dois novos developers. Para além das vagas disponíveis para os escritórios nacionais, a Farfetch também está a recrutar para Lisboa, Hong Kong, Nova Iorque ou Xangai. Para candidaturas, é só aceder ao site oficial da empresa.

Lançada em 2008, a Farfetch conecta já clientes de 190 países a mais de 700 marcas e boutiques de luxo. Conta com mais de 1.000 colaboradores nos seus 13 escritórios.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Farfetch tem cerca de 200 vagas para trabalhar em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião