Tribunal aprova PER da Soares da Costa

Na segunda tentativa, a Soares da Costa viu o tribunal homologar o plano de revitalização da empresa. Plano já tinha sido aprovado pelos credores em dezembro.

Depois de os credores terem aprovado o novo plano de revitalização (PER) apresentado pela Soares da Costa, chegou agora a vez de o tribunal dar o aval à recuperação da construtora.

O tribunal Judicial da Comarca do Porto publicou esta segunda-feira, no Citius, a plataforma informática de apoio aos tribunais, a publicidade de homologação relativo ao acordo entre a Soares da Costa e os credores da construtora.

No Tribunal Judicial da Comarca do Porto, Juízo de Comércio de Vila Nova de Gaia – Juiz 2 de Vila Nova de Gaia, no dia 12-02-2018, ao meio dia, foi proferido despacho de homologação relativo ao acordo entre a empresa: Sociedade de Construções Soares da Costa (…) e os credores identificados nos autos.”, pode ler-se na nota do tribunal

A mesma nota dá conta de que ” ficam citados todos os credores e demais interessados de tudo o que antecede e ainda de que a decisão vincula os credores, mesmo aqueles que não hajam participado nas negociações”.

Este era o segundo plano entregue pela construtora liderada por Joaquim Fitas, depois do anterior não ter sido homologado pelo tribunal, apesar da aprovação por parte dos credores. O tribunal entendeu que existia um tratamento diferenciado dos credores, beneficiando os que reclamavam créditos na moeda angolana.

O novo plano de revitalização da Soares da Costa foi aprovado em dezembro com 79,5% dos votos a favor e 16,1% contra. A Caixa Geral de Depósitos que tinha votado contra a aprovação do primeiro plano, votou nesta segunda versão a favor da viabilização da empresa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tribunal aprova PER da Soares da Costa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião