Chineses da CEFC reiteram interesse nos seguros do Montepio

Depois das notícias que davam conta da falta de interesse na Lusitânia, o braço de seguros do Montepio, chineses sublinham que interesse se mantém.

Os chineses da CEFC reiteraram, esta tarde, através de um comunicado enviado às redações, o interesse na compra da maioria do capital do braço de seguros do Montepio, a Lusitânia.

A intenção surge na sequência das notícias que davam conta de que as negociações para a compra do negócio estariam em standby, tal como avançou o ECO esta terça-feira.

“Por as notícias não terem qualquer fundamento, a CEFC China clarifica que o acordo de parceria estratégica é para honrar, e que todo o processo de aquisição de 60% do capital da Montepio Seguros, SGPS está a seguir os procedimentos regulatórios e legais, e o último passo para a concretização da operação foi dado junto do regulador”, explicam os chineses em comunicado.

O negócio entre os chineses e Tomás Correia estaria suspenso, já que a CEFC China Energy encontrou outra oportunidade de investimento em Portugal: a Partex. Este negócio ter-se-á tornado uma prioridade para os chineses assim que a Fundação Calouste Gulbenkian anunciou publicamente a intenção de vender 100% do negócio petrolífero, no início de fevereiro.

Comentários ({{ total }})

Chineses da CEFC reiteram interesse nos seguros do Montepio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião