Três anos depois, Novo Banco pode mudar de cara

  • ECO
  • 22 Fevereiro 2018

Comissão Executiva do Novo Banco está a pensar mudar de cara à marca criada há três anos e meio para substituir o BES. Objetivo é romper com a ideia de um banco de transição

Pode estar para breve o adeus ao verde alface característico do Novo Banco. A Comissão Rxecutiva do banco está a equacionar mudar a cara à marca criada há três anos e meio para substituir o BES, adotando uma nova imagem com outras cores. Segundo avança o Público (acesso condicionado), o objetivo é romper com a ideia de um banco de transição.

O processo de reflexão interna já esta em curso, estando a Comissão Executiva a ser acompanhada por um representante do Lone Star, que não pertence ao órgão social. Ao mesmo jornal, fonte oficial do banco liderado por António Ramalho garantiu, contudo, que ainda não há decisões fechadas sobre esse cenário que anda a circular no mercado, desde que o Lone Star tomou posse da instituição.

Novo Banco pode mudar de cara em breve.Paula Nunes / ECO

Quem é o “homem de confiança” do Lone Star?

Chama-se Benjamin Friedrich Dickgiesser, assinou contrato com o fundo texano em 2017 e é membro do Conselho Geral de Supervisão do Novo Banco. Nas reuniões semanais, dessa instituição bancária portuguesa, assume o papel de “homem de confiança” do Lone Star que monitoriza o trabalho da Comissão Executiva.

O controlo do fundo norte-americanos sobre o Novo Banco vai ainda mais longe com a visita bimensal a Portugal do presidente do Conselho Geral de Supervisão para acompanhar os trabalhos dos sete gestores executivos do banco.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Três anos depois, Novo Banco pode mudar de cara

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião