Marcelo defende relação de médio e longo prazo com investidores alemães

O Presidente da República salientou a importância do relacionamento económico existente com a Alemanha e da presença de investimento alemão em Portugal. Marcelo esteve reunido com o homólogo alemão.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve reunido esta quinta-feira com o homólogo alemão, Frank-Walter Steinmeier, tendo aproveitado a ocasião para salientar a importância do relacionamento económico existente entre os dois países, bem como da presença do investimento alemão no país. Sem se referir especificamente à Autoeuropa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu a necessidade de serem mantidas relações de médio e longo prazo entre os dois Estados europeus.

“Em termos genéricos, para Portugal e para os portugueses, é muito importante o relacionamento económico existente com a Alemanha”, começou por afirmar Marcelo Rebelo de Sousa no seguimento de uma questão colocada por um jornalista ao Presidente alemão sobre a presença da Autoeuropa em Portugal. E acrescentou que “é importante a presença do investimento alemão”, defendendo neste âmbito “que as relações sejam de médio e longo prazo, baseadas na confiança recíproca”.

Sem se referir especificamente ao caso da Autoeuropa, o Presidente português acabou por dar um sinal sobre o tema. “Tudo aquilo que possa ser feito para reforçar essa confiança recíproca é bom para as relações entre os dois países, mas em última análise é bom para Portugal e para as portuguesas e os portugueses.

Já Frank-Walter Steinmeier, não respondeu à questão se a Autoeuropa iria continuar ou não a produzir em Portugal. Desde a introdução de um novo modelo o T-Roc a fábrica de Palmela tem vivido um momento conturbado com os trabalhadores a recusarem as propostas da administração. A semana, a comissão de trabalhadores e a administração chegaram a acordo que vai ser votado hoje pelos cerca de 5.000 colaboradores. Em causa está o aumento salarial de 2018, uma negociação que habitualmente se realiza em setembro do ano anterior, mas que foi atrasada devido às sucessivas dificuldades em fazer aprovar um acordo de empresa para o novo horário. Este ano, a partir de 29 de janeiro, a empresa decidiu impor um horário de 17 turnos que inclui o trabalho obrigatório ao sábado e um turno noturno da meia-noite às 7h00.

O Presidente alemão está em Portugal numa visita de dois dias, que começou esta quinta-feira e que termina no Porto na sexta-feira.

Comentários ({{ total }})

Marcelo defende relação de médio e longo prazo com investidores alemães

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião