McDonald’s vira logótipo ao contrário em homenagem a todas as mulheres

  • Rita Frade
  • 8 Março 2018

Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, a McDonald’s decidiu virar ao contrário o seu icónico logótipo: o "M" (de McDonald’s) transforma-se, assim, num "W" (de "women", em português "mulheres").

Neste Dia Internacional da Mulher, vários restaurantes da McDonald’s dos Estados Unidos decidiram, pela primeira vez na história da marca, virar os seus icónicos arcos dourados ao contrário. O objetivo? Homenagear todas as mulheres que, de alguma forma, escolheram a McDonald’s para fazer parte da sua vida.

O “M”, de McDonald’s, de alguns dos restaurantes da cadeia norte-americana de fast food vai, assim, transformar-se temporariamente num “W”, de “women” (em português “mulheres”).

O porta-voz da McDonald’s, Lauren Altmin, disse à CNBC Make It que “têm uma longa história de apoio às mulheres no trabalho, dando-lhes a oportunidade de crescerem e de serem bem-sucedidas“. Lauren Altmin acrescenta, ainda, que “nos Estados Unidos se orgulham da sua diversidade e de dizer que hoje, seis dos dez gerentes de restaurantes são mulheres“.

O logótipo vai também ser alterado nas redes sociais da McDonald’s dos Estados Unidos (Instagram, Twitter e Facebook) e os funcionários dos restaurantes vão usar chapéus e t-shirts alusivos ao dia.

Twitter da McDonald’s americana.

A McDonald’s partilha também, num vídeo, a história de Patricia Williams, uma mulher que quer mostrar às suas filhas o valor do trabalho árduo: “Trinta anos depois, Patricia e as suas filhas são donas de 18 restaurantes da McDonald’s“, lê-se na descrição do vídeo, no YouTube.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

McDonald’s vira logótipo ao contrário em homenagem a todas as mulheres

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião