Meo passa a cobrar um euro pelas faturas em papel

  • ECO
  • 17 Março 2018

A cobrança começa a ser efetuada a partir de abril no caso das assinaturas de telemóvel, mas a medida vai estender-se a todos os clientes da operadora.

A Meo vai começar a cobrar pelo envio das faturas em papel aos seus clientes. Esse envio terá um custo de um euro, sendo que a operadora irá começar por aplicar esse encargo nas assinaturas de telemóvel a partir de abril, mas o objetivo será alargar essa cobrança a todos os clientes, avança o Público (acesso condicionado) neste sábado.

O jornal explica que a empresa comunicou por SMS aos seus clientes a introdução deste novo custo administrativo, que já está em vigor há um ano para quaisquer novas adesões.

“Esta medida, que evita atrasos e extravios na correspondência via correios, prevê a partir de abril (no caso de clientes pós-pagos móveis) uma despesa administrativa relativa ao envio da fatura, no valor simbólico de um euro”, adiantou ao Público fonte oficial da empresa.

No entanto, a Meo assume que em breve irá estender a cobrança do envio da fatura em papel aos outros clientes da empresa, numa lógica de “digitalização de todos os processos”.

“Incentivar todos os seus clientes à adesão à fatura eletrónica, numa ótica de preservação e sustentabilidade ambiental”, é a justificação atribuída pela Meo para justificar a introdução deste novo custo.

Comentários ({{ total }})

Meo passa a cobrar um euro pelas faturas em papel

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião