Morreu a ativista Winnie Mandela

  • ECO
  • 2 Abril 2018

A ativista sul-africana Winnie Mandela, que se destacou na luta contra o apartheid e foi esposa de Nelson Mandela, morreu aos 81 anos.

A ativista sul-africana Winnie Mandela, que se destacou na luta contra o apartheid e foi mulher de Nelson Mandela, morreu aos 81 anos, avança a BBC, que cita a assistente pessoal de Winnie. Símbolo na demanda pela igualdade racial, Winnie foi também uma personalidade algo controversa.

Winnie Madikizela-Mandela casou com Nelson Mandela em finais dos anos 50, tornando-se a sua segunda mulher. Durante os 27 anos de prisão do marido, lutou pelos mesmos ideais e pela sua libertação. Recebeu, na altura, o título de “Mãe da Nação”.

O casal Mandela divorciou-se em 1996, mas a ativista preferiu manter o apelido do ex-marido. A ligação também permaneceu, com Winnie a acompanhar Nelson nos últimos dias de vida, embora este a tivesse acusado de adultério assim que abandonou a prisão, e a ter demitido do cargo de ministra da Cultura.

Ainda em vida, a reputação de Winnie sofreu uma reviravolta. Foi a tribunal por fraude e foi acusada de estar ligada ao homicídio de um jovem de 14 anos. Um dos seus seguranças foi declarado culpado do homicídio e a própria Winnie sentenciada pelo rapto da vítima.

(Notícia atualizada às 16h)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Morreu a ativista Winnie Mandela

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião