Marca Jumbo vai desaparecer. Cadeia fica só com a insígnia Auchan

A marca Jumbo vai desaparecer e vai passar a ser substituída pela marca Auchan. Esta aposta da cadeia de supermercados tem que ver com o desejo de criar uma marca única e "igual em todos os países".

A marca Jumbo vai deixar de aparecer nos produtos que os portugueses compram, a cadeia de supermercados vai adotar unicamente a marca Auchan. Com o objetivo de “apostar numa marca global e mais forte”, o grupo francês anunciou ainda um investimento de 90 milhões de euros nos próximos dois anos e a entrega de 14,5 milhões de euros a todos os colaboradores.

“As marcas Jumbo e Pão de Açúcar vão ter uma evolução, vão passar a ser marca Auchan”, anunciou Pedro Cid, diretor geral da cadeia francesa, esta quinta-feira. A cadeia de hipermercados francesa vai passar a ter uma insígnia única a partir do próximo ano, em linha com a abertura de novas lojas My Auchan no país ainda este ano. “A marca Auchan é uma marca mundial, igual em todos os países. Adapta-se muito bem aquilo que temos vindo a fazer em Portugal nos últimos anos e é uma marca mais jovem e mais adaptada ao nosso perfil e ao que queremos construir”, disse.

O responsável referiu ainda que a cadeia tem disponíveis 90 milhões de euros que serão usados em investimentos durante este e o próximo ano, nomeadamente remodelações de lojas, a abertura de 25 a 30 novas lojas My Auchan — nas quais serão gastos cerca de 40 milhões de euros –, e os restantes 50 milhões servirão para as novas mudanças na marca, que arrancarão no próximo ano. “Este ano, espero abrir entre 25 a 30 novas lojas, com cerca de 300 metros quadrados”, afirmou Pedro Cid.

Relativamente ao ano passado, Pedro Cid sublinhou que “foi um ano extremamente positivo“. De acordo com os dados da marca francesa, esta semana foram entregues 14,5 milhões de euros a todos os colaboradores, representando o “valor mais alto de sempre, que equivale a uma média de 2,2 salários para cada colaborador”.

Questionado se estas novas mudanças da cadeia Auchan estão relacionadas com chegada da espanhola Mercadona a Portugal, o responsável não hesitou na resposta. “Fazemos o projeto a quatro anos e, por isso, não tem nada que ver com a Mercadona. É mais um player no mercado“, disse, reiterando que a marca Auchan tem um “formato totalmente diferente hoje em dia”.

(Notícia atualizada às 10h52 com mais informação)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Marca Jumbo vai desaparecer. Cadeia fica só com a insígnia Auchan

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião