Bloco de Esquerda dá a Centeno até sexta-feira para recuar na meta do défice

  • ECO
  • 11 Abril 2018

O partido não entende o motivo de Centeno para rever em baixo o défice, e defende ainda a necessidade de se reforçar o investimento na saúde e na educação.

O Bloco de Esquerda (BE) espera que até sexta-feira dia em que o Programa de Estabilidade (PE) dá entrada no Parlamento, Mário Centeno recue na intenção de ir além das metas do défice definidas em Bruxelas. O partido não entende o porquê de o ministro insistir numa revisão em baixa, defendendo ainda a necessidade de investimento nos serviços públicos.

“Há um compromisso político traduzido na meta do défice. Quando negociámos e o Governo nos disse que não poderia haver mais despesa, negociámos sempre com a meta de 1,1%. Quatro meses depois, o plafond aumentou e, em vez de executar despesa, o Governo quer abater no défice para apresentar 0,7%, um número além do que foi acordado com Bruxelas“, disse Mariana Mortágua, em declarações ao Público (acesso condicionado).

Desde o início desta semana que os bloquistas iniciaram várias tentativas de pressionar o ministro das Finanças a recuar nessa decisão. A deputada Catarina Martins afirmou mesmo que rever estas metas de uma forma tão repentina é um “desrespeito pelos compromissos assumidos com os parceiros à esquerda“, de acordo com o Público, esperando que haja uma negociação.

O partido defende ainda a necessidade de haver um investimento extra nos serviços públicos, nomeadamente na saúde e na educação.

O défice apresentando à Esquerda na semana passado foi de 0,7%, comparando com o definido no OE deste ano — 1% e 1,1% com o impacto dos incêndios.

Comentários ({{ total }})

Bloco de Esquerda dá a Centeno até sexta-feira para recuar na meta do défice

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião