Celso Guedes sai. Entra Rita Marques para presidir a Portugal Ventures

  • Juliana Nogueira Santos
  • 19 Abril 2018

Celso Guedes de Carvalho não foi reconduzido como presidente da Portugal Ventures, o fundo de gestão de capitais de risco do Estado, tendo sido substituído por Rita Marques, tal como o ECO avançou.

Celso Guedes de Carvalho não foi reconduzido na posição de presidente da Portugal Ventures, o fundo de gestão de capitais de risco do Estado, tendo sido substituído por Rita Marques. A decisão foi tomada em Assembleia Geral, que se realizou esta quinta-feira, e confirma a notícia avançada pelo ECO em primeira mão.

A diretora executiva de programa de MBA da Porto Business School é, então, a escolha do Governo e dos acionistas. O fundo confirmou também as alterações aos órgãos sociais, informando ainda da entrada de Rui Ferreira e de Pedro de Melo Breyner.

“O Conselho de Administração da PORTUGAL CAPITAL VENTURES – Sociedade de Capital de Risco, S.A. passará a ser presidido por Rita Marques, até agora Diretora Executiva da Porto Business School. Rui Ferreira, consultor e professor universitário, assumirá funções como vice-presidente e Pedro de Melo Breyner, Chefe de Equipa Multidisciplinar de Apoio Especializado às Empresas do Turismo de Portugal, será vogal”, pode ler-se no comunicado enviado ao ECO.

Rita Marques é, desde abril de 2016, responsável pelos programas de MBA e Executive Masters da Porto Business School, segundo o seu perfil de LinkedIn e, desde 2017, é também membro do Conselho Fiscal da Fundação da Juventude. Antes, foi consultora e gestora de projeto na Universidade do Porto entre 2008 e 2016. Será o líder número 4 da sociedade gestora de capital de risco público desde a sua criação, depois de Epifânio da Franca, Marco Fernandes e Celso Guedes de Carvalho.

Rita Marques encontra uma “casa” que tem diminuído o investimento ao longo dos últimos anos. Em 2017, primeiro ano completo em que Celso Guedes de Carvalho esteve à frente da Portugal Ventures, a gestora de capital de risco público investiu 7,8 milhões de euros, menos 3,8 milhões de euros em novas participadas do que no ano anterior, e menos 9,1 milhões do que em 2015. A Portugal Ventures tem 280 milhões de ativos sob gestão, divididos entre 18 fundos de 29 ativos.

(Notícia atualizada pela última vez às 16h00)

Comentários ({{ total }})

Celso Guedes sai. Entra Rita Marques para presidir a Portugal Ventures

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião