Hong Kong. Cavernas serão solução para pressão imobiliária?

Pressão imobiliária está a fazer autoridades chinesas procurarem soluções fora da caixa. A mais recente é a transferência para debaixo da terra de certos serviços de modo a libertar espaço para casas.

Enquanto na capital portuguesa a pressão imobiliária está a fazer os prédios ganharem mais alguns andares em direção ao céu, em Hong Kong o futuro segue o sentido oposto. A escassez crónica de espaço para novos empreendimentos imobiliários está a fazer os responsáveis chineses considerarem juntar a construção subterrânea ao leque de opções.

Neste cenário, de acordo com o Executivo local citado pela Bloomberg, as infraestruturas dos esgotos e dos reservatórios de água devem assim ser transferidas para estas “cavernas” de modo a que o espaço atualmente ocupado por estes serviços seja usado para apartamentos e empreendimentos residenciais.

“O terreno acidentado e as formações rochosas de Hong Kong são altamente adequadas ao desenvolvimento de cavernas, particularmente nas franjas dos centros urbanos”, salienta o grupo de trabalho responsável pelo estudo desta solução.

Apesar de Hong Kong ter o mercado imobiliário no qual se praticam os preços mais elevados do mundo, é importante referir que cerca de três quartos do espaço da cidade são cobertos, não por edifícios mas por parques protegidos. Daí que o terreno disponível para empreendimentos deste tipo seja tão escasso: nos próximos 30 anos, estima-se que essa região precisará de mais 1.200 hectares do que aqueles que hoje oferece aos seus cidadãos.

Por agora, o Governo está a ponderar as suas opções e espera, nos próximos cinco meses, receber mais sugestões públicas de maneiras de aumentar a oferta de terrenos na metrópole.

Comentários ({{ total }})

Hong Kong. Cavernas serão solução para pressão imobiliária?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião