Administrador da Santa Casa apresenta demissão por causa da entrada no Montepio

  • ECO
  • 3 Maio 2018

Ricardo Alves Gomes já enviou carta de demissão ao ministro Vieira da Silva. Administrador pediu para sair devido a divergências em relação à entrada da Santa Casa no Montepio.

Ricardo Alves Gomes pediu a demissão da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) por discordar da entrada da instituição na Caixa Económica Montepio Geral (CEMG), revela o jornal i.

O administrador, que tinha o pelouro dos recursos humanos, já enviou uma carta ao ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva, e já não participará na reunião da administração da Santa Casa esta quarta-feira.

Na carta de demissão enviada a Vieira da Silva, Alves Gomes expõe os motivos para a sua decisão de abandonar a instituição — um pedido que já foi aceite pelo ministro. “Informo vossa Excelência que tive oportunidade de expor pessoalmente ao sr. provedor da SMCL as razões do presente pedido de exoneração. Em suma, prendem-se com o meu dever de lealdade à instituição porquanto entendo não ser razoável permanecer no exercício de funções sem estar em condições de assegurar votar favoravelmente — e fazer cumprir — algumas das opções estratégicas e operacionais que se colocam à Santa Casa atualmente“, diz a missiva.

O jornal recorda que, por tradição, a Santa Casa apresenta unanimidade em todas as votações da sua administração, algo que não iria acontecer caso Alves Gomes continuasse em funções. Entre as opções estratégicas está a possibilidade de compra de uma parte do capital do Montepio, que não deverá ultrapassar os 2%.

Será Edmundo Martinho, atual provedor, quem assumirá o pelouro deixado vago por Alves Gomes.

Comentários ({{ total }})

Administrador da Santa Casa apresenta demissão por causa da entrada no Montepio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião