Governo chinês vê “benefícios mútuos” na OPA da China Three Gorges à EDP

  • ECO
  • 14 Maio 2018

O Ministério dos Negócios Estrangeiros considera que a cooperação entre a EDP e a China Three Gorges traz "benefícios" para ambos os países.

O Governo chinês está satisfeito com a cooperação entre a EDP e a China Three Gorges (CTG), considerando que o aprofundamento desta relação vai trazer “benefícios” para ambos os países. Os chineses lançaram uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a empresa liderada por António Mexia, oferecendo 3,26 euros por cada ação da elétrica.

“A China e Portugal gozam de relações de amizade e a China encoraja a cooperação entre as empresas das duas nações para colher benefícios mútuos”, afirma o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, através do porta-voz, Lu Kang, citado pela Bloomberg, escreve o Jornal de Negócios. Uma declaração que é feita depois de o Governo português ter afirmado não se opor a esta oferta.

Foi na sexta-feira, quando a OPA ainda não era oficial, que António Costa afirmou que o Executivo “não tem nada a opor” neste negócio, acrescentando que “os investidores chineses têm sido bons investidores em Portugal”.

As ações da EDP estão a reagir positivamente a esta oferta da China Three Gorges. Sobem mais de 12%, negociando mesmo acima do valor oferecido pelos chineses, de 3,26 euros, num sinal de que querem mais, mas também de que pode surgir uma oferta concorrente. Os analistas consideram que o preço é baixo, acreditando que a empresa terá de oferecer mais se quiser que esta operação seja bem-sucedida.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo chinês vê “benefícios mútuos” na OPA da China Three Gorges à EDP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião