BCP recupera após tombo de 4%, Lisboa avança

Bolsa nacional arranca semana em zona de ganhos, graças sobretudo ao bom desempenho do BCP: as ações do banco valorizam mais de 1%, após tombo de 4% na passada sexta-feira.

O BCP recupera de parte das perdas acentuadas que teve na passada sexta-feira e dá algum brilho à bolsa portuguesa no arranque da semana. Quase todas as cotadas nacionais seguem em alta.

O PSI-20, o principal índice português, valoriza 0,29% para 5.732,23 pontos. As ações do banco estão em destaque: depois de terem afundado mais de 4% na sessão anterior, devido ao impacto da subida do risco por causa de Itália e à sua exposição ao Sporting, estão esta manhã a subir 1,64% para 0,2785 euros.

Apenas três cotadas seguiam abaixo da linha de água: Galp, Corticeira Amorim e EDP, que perdiam em torno de 0,5% e travaram uma maior valorização do índice de referência nacional. Ainda assim, o dia começa num tom amplamente positivo, com outros destaques a virem do setor do papel: a Semapa ganha quase 1% para 20,6 euros, na semana em que paga os dividendos (será na quinta-feira); a Altri soma 0,92% para 7,69 euros; e a Navigator (ex-Portucel) ganha 0,75%.

“O entendimento alcançado pelos EUA e a China deverá ter um impacto muito limitado na bolsa nacional. Assim sendo, os investidores poderão centrar‐se em tópicos de natureza mais doméstica”, dizem os analistas do BPI no seu Diário de Bolsa online.

“Entre estes temas figuram a evolução da OPA da China Three Gorges sobre a EDP e a EDP Renováveis, o bom desempenho da Altri e da Navigator como reflexo da valorização do dólar e a recente queda do BCP”, acrescentam ainda.

A bolsa nacional acompanha a tendência europeia nestes primeiros minutos de negociação. Também nas principais praças do Velho Continente os ganhos são modestos, com o índice de referência europeu, o Stoxx 600, a ganha 0,15%. Em Paris e Madrid, as subidas situam-se entre 0,2% e 0,4%.

No mercado petrolífero, o barril de Brent continua a ganhar força esta manhã, apresentando-se em alta de 0,48% para 78,87 dólares. Em Nova Iorque, o crude também aprecia cerca de 0,5% para 71,93 dólares. Recorde-se que por causa do comportamento do preço do petróleo, os preços dos combustíveis nos postos de abastecimento em Portugal estão a subir pela nona semana consecutiva.

(Notícia atualizada às 8h22)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BCP recupera após tombo de 4%, Lisboa avança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião