Na estreia, DBRS dá rating de “lixo” à Madeira

A DBRS, que dá um rating de qualidade à dívida de Portugal, considera que as obrigações da Região Autónoma da Madeira exigem cautela. Atribuiu-lhes, na primeira avaliação, uma notação de "BB".

A DBRS passou a avaliar a qualidade da dívida da Região Autónoma da Madeira. E, na primeira avaliação, atribuiu-lhe uma classificação de “BB”, ou seja, considera que as obrigações da ilha são “lixo” financeiro.

A classificação atribuída pela agência de notação financeira canadiana, da qual Portugal esteve dependente ao longo dos últimos anos (já que era a única que lhe dava uma notação de qualidade), está a dois níveis de passar a nível de investimento. Para isso, teria de ser BBB (low). A perspetiva está “estável”.

"Apesar de o rácio de endividamento de 569% no final de 2017 ser muito elevado (numa comparação internacional), a tendência decrescente verificada nos últimos anos é positiva.”

DBRS

Para justificar este rating, a DBRS aponta “os elevados níveis de endividamento da Região Autónoma. Isto apesar da expectativa da DBRS de que as métrica da dívida deverão continuar a melhorar no médio prazo, apesar de a um ritmo lento”.

A DBRS explica que o forte crescimento da economia “permitiu à Madeira reduzir o extremamente elevado rácio da dívida desde 2012”. E nota que “apesar de o rácio de endividamento de 569% no final de 2017 ser muito elevado (numa comparação internacional), a tendência decrescente verificada nos últimos anos é positiva”.

“A localização geográfica”, mas também a “ainda elevada exposição do Governo às empresas da região, continuam a ser desafios determinantes para o perfil de crédito” da Madeira, salienta a equipa de analistas liderada por Nicolas Fintzel, vice-presidente de ratings soberanos globais, da DBRS.

A ajudar a que a notação da Madeira seja de “BB”, e não inferior, está, diz a agência canadiana, “apoio ao Governo regional por parte de Portugal”, a quem a DBRS atribui uma classificação de “BBB”.

(Notícia atualizada às 21h26 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Na estreia, DBRS dá rating de “lixo” à Madeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião