Caixa está no mercado. Há “largas dezenas” de interessados na dívida

  • Rita Atalaia
  • 19 Junho 2018

A CGD está no mercado para tentar atrair investidores para a sua emissão de 500 milhões de euros. Uma operação que está a despertar o interesse de dezenas de investidores internacionais.

A Caixa está em roadshow para apresentar a sua emissão de capital Tier2 de 500 milhões de euros. Depois de Lisboa, está esta terça-feira em Paris e amanhã segue para Londres. Uma operação que está a ser bem recebida pelos investidores institucionais. Segundo apurou o ECO, a emissão tem despertado o interesse de “largas dezenas de investidores”.

A CGD deixou claro que a emissão é dedicada a investidores profissionais (não para clientes de retalho), é de dívida subordinada (Tier 2) e maturidade a 10 anos, com opção de reembolso antecipado por parte da CGD decorridos cinco anos. Para tal, contratou seis bancos para atrair o investimento: BNP Paribas, o Bank of America Merrill Lynch, o CaixaBI, o Credit Agricole, o Credit Suisse e o Unicredit.

Esta segunda emissão deverá ter um custo menor depois de a CGD ter conseguido autorização de Bruxelas para emitir dívida AT2, ao contrário do que aconteceu na primeira (quando foi emitida AT1 com um juro de 10,75%). “O custo financeiro é substancialmente inferior”, afirmou José de Brito, o administrador financeiro do banco público, há um mês.

Na primeira operação para a recapitalização da CGD foram emitidos 500 milhões de euros. Com esta segunda emissão, fica concluído o plano de recapitalização da Caixa negociado com Direção Geral de Concorrência.

O acordo negociado com Bruxelas inclui também a saída de funcionários e o fecho de balcões. O banco liderado por Paulo Macedo vai avançar com mais uma vaga de encerramento de agências. Se no ano passado foram 64, este ano são 70. O banco não revela a lista das agências, mas já se conhecem pelo menos 25 que vão ser afetadas.

(Notícia atualizada às 12h20 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Caixa está no mercado. Há “largas dezenas” de interessados na dívida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião