António Costa diz que existe “um longo caminho” a percorrer nas negociações para o OE19

  • Lusa
  • 20 Junho 2018

Para o primeiro-ministro, “não existe razão nenhuma” para que o último orçamento desta legislatura seja mais difícil.

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que existe “um longo caminho” a percorrer nas negociações para a proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2019, mas referiu que o encontro com o Bloco de Esquerda “correu bem”.

António Costa recebeu na terça-feira a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, num encontro que marcou o início das negociações entre os dois partidos.

“Está a começar e temos um longo caminho até 15 de outubro. Correu bem a reunião. Este é quarto orçamento que trabalhamos em conjunto, o primeiro foi bastante mais difícil porque não conhecíamos e havia menos experiência”, disse o primeiro-ministro, à margem da iniciativa “Vem e Partilha o Teu Pão”, assinalando o Dia Mundial do Refugiado, que decorreu em Lisboa.

António Costa salientou que “não existe razão nenhuma” para que o último orçamento desta legislatura seja mais difícil.

“Vamos ganhando experiência, confiança e conhecimento, tudo se torna mais fácil”, frisou.

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, desafiou hoje o primeiro-ministro, António Costa, para um debate sobre a reforma do arrendamento que a líder centrista teve sob a sua tutela no anterior Governo.

Questionado sobre se pretendia aceitar o desafio, António Costa foi perentório: “Pode fazer o debate com as pessoas que têm sido vítimas da lei dela”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

António Costa diz que existe “um longo caminho” a percorrer nas negociações para o OE19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião