Microsoft aposta na inteligência artificial e compra Bonsai

  • ECO
  • 21 Junho 2018

A Bonsai é a empresa que vai ajudar quem não é programador a desenvolver sistemas de inteligência artificial, através de uma cadeia de ferramentas simples e completa.

A Microsoft anda às compras, vai adquirir esta quinta-feira uma startup dedicada à inteligência artificial (IA). Com sede em Berkeley, na Califórnia, a pequena empresa pretende ajudar quem não é programador a desenvolver ferramentas de aprendizagem de máquinas para aplicações industriais, como manufatura ou sistemas de aquecimento e resfriamento.

A aquisição chega num momento em que a grande maioria das empresas, sobretudo na área da tecnologia, mas também de todos os setores, estão dedicadas a inserir a inteligência artificial nas suas tomadas de decisão. O foco da Bonsai está, atualmente, no desenvolvimento de sistemas de controlo industrial e monitorização de equipamentos como, por exemplo, robôs.

De acordo com a Microsoft, citada pela hipertextual (conteúdo em espanhol), a Bonsai “desenvolveu uma nova abordagem, utilizando a aprendizagem automática”, que permite que qualquer pessoa, mesmo sem ter conhecimentos neste setor, consiga desenvolver sistemas autónomos de forma mais fácil. A gigante tecnológica avançou ainda que, ao combinar a tecnologia de ambas as empresas, é possível conseguir “a mais simples e rica cadeia de ferramentas de IA para a construção de qualquer tipo de sistema autónomo”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Microsoft aposta na inteligência artificial e compra Bonsai

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião