Dona do Novo Banco compra sete mil milhões de euros de ativos tóxicos ao CaixaBank

CaixaBank vai vender 80% do seu negócio imobiliário ao fundo Lone Star. Operação deve custar sete mil milhões de euros aos norte-americanos.

A dona do Novo Banco concordou comprar sete mil milhões de euros em ativos tóxicos ao… dono do BPI. A operação, que está agora à espera de “luz verde” da Comissão Nacional de Mercado e Concorrência (CNMC), significará a alienação de 80% do negócio imobiliário do CaixaBank. De acordo com o Cinco Días, o banco espanhol estima que esta transação tenha um “impacto neutro” nas suas contas.

A transferência dos ativos em causa dos espanhóis para os norte-americanos dar-se-á em várias fases. Primeiro, a CaixaBank vai transferir os ativos imobiliários tóxicos (cujo valor bruto a 31 de outubro de 2017 era de aproximadamente 12.800 milhões de euros e o valor líquido aproximado de 6.700 milhões), bem como a Servihabitat para uma nova companhia. Mais tarde, o banco venderá 80% dessa sociedade ao Lone Star, mantendo nela uma participação de 20%. A transação será realizada através da Building Center, subsidiária imobiliária do CaixaBank.

De acordo com o La Vanguardia, a operação envolve, principalmente, a carteira de ativos imobiliários detidos para venda em 31 de outubro 2017 e de 100% do capital social da Servihabitat. Importante é, por isso, destacar que a divulgação deste negócio acontece poucas semanas depois de o CaixaBank ter avançado que vai readquirir 51% do Servihabitat.

De acordo com Gonzalo Gortázar, CEO do banco espanhol, esta operação servirá para concretizar o objetivo de redução de ativos tóxicos da instituição, tendo um impacto “neutro” nas suas contas.

A fórmula escolhida para este negócio não é nova. Também o Santander (que vendeu 51% do Banco Popular ao Blackstone) e o BBVA (que vendeu os seus ativos problemática ao Cerberus por 13 mil milhões de euros) seguiram a mesma estratégia.

Recorde-se que, na sequência de uma série de operações de compras de títulos, o CaixaBank já detém 94% do português BPI. Quanto ao Novo Banco, a instituição liderada por Palma Ramalho passou para as mãos do Lone Star, no final do ano passado. O acordo conseguido entre o Banco de Portugal, o Fundo de Resolução e os norte-americanos entregou 75% da instituição bancária a estes últimos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dona do Novo Banco compra sete mil milhões de euros de ativos tóxicos ao CaixaBank

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião