IGCP vai emitir dívida com prazo de 16 anos

Portugal vai aos mercados na próxima semana para tentar levantar até 1.000 milhões de euros em obrigações a dez anos e 16 anos. Será a única operação do género neste trimestre.

Será o único leilão de dívida de longo prazo de Portugal nos próximos três meses: o IGCP anunciou que vai ao mercado na próxima semana para tentar levantar até 1.000 milhões de euros em obrigações do Tesouro a dez anos e a 16 anos dos investidores internacionais.

“O IGCP vai realizar no próximo dia 11 de julho dois leilões das Obrigações do Tesouro com maturidade em 17 de outubro de 2028 e 18 de abril de 2034, com um montante indicativo global entre 750 milhões e 1000 milhões de euros”, anunciou esta sexta-feira a agência que gere a dívida pública.

Segundo o calendário do IGCP, esta será a única operação de financiamento a longo prazo do terceiro trimestre. Entre julho e setembro, a agência prevê levantar até 4.500 milhões de euros em títulos de dívida pública. Para lá das obrigações do Tesouro, o organismo liderado por Cristina Casalinho vai emitir também Bilhetes do Tesouro com prazos entre três meses e 12 meses.

No caso das obrigações com maturidade em 2034, o IGCP aproveita para emitir títulos numa linha estreada em abril passado. No dia 11 desse mês, obteve 3.000 milhões de euros em títulos pelos quais pagou uma taxa de juro de 2,325% de através de uma operação que contou com o apoio de um sindicato bancário.

Para os títulos a dez anos, no último leilão comparável Portugal pagou um juro de 1,919%.

Dados do Banco de Portugal mostraram esta segunda-feira que a dívida pública bruta subiu em maio para um novo máximo histórico, acima dos 250 mil milhões de euros. Mas o montante do endividamento das administrações públicas deverá recuar em junho, depois de a República ter feito um reembolso de 6,6 mil milhões de euros relativo ao vencimento de uma linha de obrigações no dia 16 de junho.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

IGCP vai emitir dívida com prazo de 16 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião