Representantes do Governo vão reunir-se com lesados do Banif na CMVM

  • ECO
  • 18 Julho 2018

A iniciativa terá partido do gabinete do primeiro-ministro, que vai ser representado pela assessora Mariana Melo Egídio.

Representantes do Governo, da CMVM e da Associação dos Lesados do Banif (Alboa) vão reunir-se esta quinta-feira, 19 de julho, na sequência das críticas da associação às declarações da presidente da CMVM, de que não foi encontrada prática generalizada de vendas fraudulentas no banco.

O encontro será a partir das 17h, na sede da CMVM, em Lisboa, anunciou a Alboa em comunicado. A iniciativa partiu do gabinete do primeiro-ministro, e o Governo estará representado pela assessora de António Costa, Mariana Melo Egídio.

É ainda possível a presença de mais representantes de outros membros do Executivo. A CMVM também vai estar representada, mas não é conhecido por quem. A acompanhar uma delegação da direção da Alboa estará o advogado Nuno Silva Vieira.

Depois das declarações de Gabriela Figueiredo Dias feitas, de acordo com a associação, “sem ter dado resposta ao pedido de reunião feito pela Alboa na qual se procuraria estudar possíveis soluções para minorar as perdas dos seus associados”, a Alboa anunciou que iria solicitar a constituição de um Fundo de Recuperação de Crédito à revelia da CMVM, processo que já foi iniciado.

Nesta reunião a associação terá a oportunidade de entregar à CMVM documentos que sejam indiciadores de mis-selling, pedidos pelo regulador.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Representantes do Governo vão reunir-se com lesados do Banif na CMVM

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião