A tarde num minuto

Não teve tempo de ler as notícias esta tarde? Fizemos um best of das mais relevantes para que fique a par de tudo o que se passou, num minuto.

O crescimento económico foi retomado“, diz Centeno do Eurogrupo sobre a Grécia. “A economia portuguesa apresenta um crescimento anémico“, dizia Centeno ministro sobre Portugal. A deputada bloquista Mariana Mortágua revelou esta terça-feira as quatro medidas do caderno de encargos do BE para aumentar os rendimentos dos pensionistas.

A 2 de dezembro de 2015, Mário Centeno subia ao púlpito da Assembleia da República para fazer a primeira intervenção enquanto ministro das Finanças. O Centeno de então era ministro há uma semana e não estava impressionado com o desempenho de Portugal, muito menos com a “saída limpa” do programa de assistência financeira anunciada por Pedro Passos Coelho um ano e meio antes. Mas o Centeno de então não está hoje no Eurogrupo. “O resultado pequeno para uma propaganda enorme” que via em Portugal transformou-se num “regresso ao normal” e numa “recuperação do controlo” na análise que faz agora da Grécia. E o “crescimento anémico” que via na economia portuguesa transformou-se na “retoma” do crescimento económico que vê na Grécia.

Já tiveram lugar as primeiras reuniões preliminares em torno do Orçamento do Estado para 2019, negociações que serão retomadas no final deste mês. E no que toca ao Bloco de Esquerda (BE), um dos pontos que merece mais atenção é o dossiê das reformas. Esta terça-feira, a deputada Mariana Mortágua revelou aos jornalistas, no Parlamento, que “nenhuma negociação” está concluída, mas revelou o caderno de encargos do partido com quatro exigências ao Governo em torno deste tema. O objetivo é aumentar o “rendimento dos pensionistas”.

As receitas da atividade turística em Portugal totalizaram perto de 7 mil milhões de euros no primeiro semestre do ano, um aumento de quase 14% em relação ao mesmo período do ano passado. É o reflexo do aumento dos preços praticados pelo turismo em Portugal, tendo em conta os sinais de abrandamento — e mesmo de estagnação, em alguns casos — do crescimento de outros indicadores do setor.

Começou a programar aos oito anos, quando lhe foi oferecido o primeiro computador. Daí à Farfetch, passaram décadas. Há dez anos, o português José Neves decidiu, a partir de Londres, criar um mercado de moda de luxo em que todos os apaixonados pudessem comprar produtos.

A Eleven Sports, que arrancou com as operações em Portugal este verão, vai começar a transmitir os jogos da Bundesliga esta temporada. O jogo inaugural está marcado para sexta-feira, entre o Bayern de Munique e o Hoffenheim.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

A tarde num minuto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião